Cassilândia, Domingo, 20 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

19/11/2003 14:25

Conselheiro da OAB quer prisão especial melhor analisada

Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça aprovou ontem projeto de lei (PL 678/03) de autoria do deputado Valdemar Costa Neto (PL-SP) que restringe as categorias que têm direito a prisão especial — celas especiais nas prisões comuns. De acordo com o projeto, pessoas com nível superior, dirigentes de entidades sindicais e professores de 1º e 2º grau não terão mais esse benefício.
Pela proposta, continuam com direito a cela especial os ministros de Estado, governadores, integrantes do Ministério Público, policiais civis e federais, delegados de Polícia, oficiais das Forças Armadas e magistrados.
Para o relator do projeto, deputado Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ), a prisão especial é um privilégio que deve ser paulatinamente excluído. "A prisão especial é um privilégio que tem de ser abolido progressivamente em nossa legislação penal. Senão, alguns dos que cometem crimes não vão para o presídio enquanto a decisão condenatória não for definitiva, mas a maioria do povo sofre, já no curso do processo, uma prisão especial provisória", analisa.

FALTAM CRITÉRIOS
O conselheiro recém-eleito da OAB Everardo Ribeiro defende que a proposta precisa ser melhor analisada. Em sua opinião, não houve critérios claros para a exclusão de categorias. "Me parece que a proposta não acolhe o interesse social. Se a idéia é restringir privilégios, o texto deveria restringir muito mais. Deveriam ficar resguardadas apenas a figura do Presidente da República, que é o representante maior da Nação; e a dos ministros de Estados", adverte.
Ribeiro disse ainda que a OAB deve se manifestar contra esse projeto de lei porque os advogados também são excluídos da lista de beneficiários e, se presos, seriam colocados em celas comuns. Everardo explicou que o advogado pode correr o risco de ser colocado no mesmo lugar que um condenado acusado por ele.

A proposta ainda será analisada pelo Plenário, antes de ir ao Senado.




Reportagem – Danielle Popov
Edição – Patricia Roedel


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Setembro de 2020
Sábado, 19 de Setembro de 2020
Sexta, 18 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)