Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/06/2004 15:44

Comissão rejeita produção de veículo a gás natural

Agência Câmara

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio rejeitou, na última quarta-feira (2), o Projeto de Lei 2749/03, do deputado Salvador Zimbaldi (PTB-SP), que obriga a indústria automobilística a produzir pelo menos 10% de automóveis movidos a Gás Natural Veicular (GNV).
Pelo projeto, os veículos poderiam ter um segundo combustível alternativo, seja álcool, gasolina ou ambos, e o uso do GNV seria obrigatório para toda frota de táxis nas cidades com mais de 500 mil habitantes.
Já os veículos de transportes coletivos, pelo projeto, deveriam, em um prazo de cinco anos, ser substituídos ou adaptados para GNV e álcool. De acordo com a proposta, os veículos movidos a GNV teriam desconto de 70% do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Custos elevados
O relator do projeto na Comissão, deputado Léo Alcântara (PSDB-CE), votou pela rejeição da medida por entender que a construção de uma malha de gasodutos capaz de atender a todo o País exigiria vultosos investimentos. "Os custos de estocagem do gás natural são elevados e a dificuldade para liqüefazer o produto faz com que ele tenha que ser logo consumido", explicou o relator.
Atualmente, apenas os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo dispõem de uma malha de distribuição com capacidade de atender aos consumidores de gás natural. A maior parte do gás natural produzido no Brasil é extraído na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro.

Tramitação
Apesar da rejeição, o projeto segue tramitando. Ele está agora na Comissão de Defesa do Consumidor, onde aguarda designação de relator. Depois, deverá seguir para a análise, inclusive no mérito, da Comissão de Finanças e Tributação. Por fim, caberá à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania apreciá-lo apenas quanto à juridicidade e constitucionalidade. Se for aprovado pelas outras comissões, o projeto deverá ser votado pelo Plenário.



Reportagem - Érica Amorim
Edição - Luiz Claudio Pinheiro

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)