Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/10/2007 07:00

China proíbe propaganda de roupas íntimas e brinquedos

Redação 24 Horas News

A China proibiu propagandas em rádio e televisão promovendo sutiãs que valorizam decotes, roupas íntimas que definem os contornos do corpo e brinquedos eróticos, na mais nova medida do governo comunista destinada a erradicar dos meios de comunicação do país aquilo que chama de poluição social.

Os órgãos reguladores já estão de olho em propagandas que usam linguagem, comportamento e imagens explícitas ou sugestivas, tornando mais rígido o controle sobre rádio e televisão, a poucas semanas do congresso do Partido Comunista que ocorre duas vezes a cada dez anos, no qual serão nomeados novos líderes do alto escalão.

A mais recente medida tomada pela Agência Governamental de Rádio, Cinema e Televisão, ou AGRCT, também proíbe anúncios de acessórios eróticos que prometem melhorias no desempenho sexual.

O comunicado indicava que os órgãos reguladores estão preocupados com imagens libidinosas e com chamadas ultrajantes ou injustificadas sobre os benefícios ou a eficácia de alguns produtos.

"Propagandas ilegais sobre tratamento sexual e outros anúncios prejudiciais representam uma grave ameaça à sociedade", declarava o comunicado da AGRCT, divulgado na semana passada e publicado no site da agência.

"Essas propagandas não só ludibriam gravemente os consumidores, prejudicam a saúde da população, poluem o ambiente social e corrompem os costumes sociais, mas também afetam diretamente a credibilidade da comunicação pública e a imagem do Partido Comunista e do governo", dizia o comunicado.

A China também já havia baixado normas rígidas para programas de calouros da TV, inclusive programas de massa ao estilo "American Idol" em que se votam nos candidatos pela internet ou por mensagens de texto de celular.

Há algumas semanas, a AGRCT exigiu a interrupção da transmissão de onze programas de rádio no sul e região central da China por falarem explicitamente sobre sexo ou por divulgarem material de "natureza extremamente pornográfica".

Os órgãos de controle também proibiram programas de televisão sobre cirurgias plásticas e de troca de sexo e um programa de calouros considerado vulgar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)