Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/01/2005 13:00

Catarata pode estar associada à depressão

Agência Notisa

Pesquisa mostra que grande parte dos idosos que apresenta a doença desenvolve alterações emocionais que, após a cirurgia, são reduzidas significativamente.

A perda da capacidade visual é responsável por uma série de alterações emocionais e psicológicas que se caracterizam basicamente por desordens de ajustamento e depressões. Nos idosos, grupo no qual as dificuldades visuais se acentuam, esses problemas podem ser verificados com freqüência. Essa é a conclusão de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Uberaba feito com 23 pacientes com mais de 60 anos de idade portadores de catarata.

De acordo com artigo publicado na edição de setembro/outubro de 2004 dos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, “as alterações emocionais geralmente são acompanhadas por incapacidades para as atividades do dia a dia”. Dessa forma, além de investigar a associação entre a presença de aspectos depressivos e a deficiência visual no idoso com catarata, avaliando o impacto da melhora da visão nas alterações depressivas, o trabalho teve como objetivo verificar a correlação entre déficit visual e alterações funcionais para atividades básicas diárias.

Os pesquisadores constataram que, antes da cirurgia de catarata, foram encontrados 11 pacientes com escores indicativos de depressão e, após a cirurgia, dez. Apesar da pequena variação eles verificaram que os níveis de depressão sofreram uma drástica redução: “encontramos diferença significativa na intensidade da escala de depressão no grupo após a melhora da visão, o que demonstra que a elevação da capacidade visual leva à melhora do quadro depressivo”.

Em relação à prática das atividades diárias, a equipe observou que todos os indivíduos eram independentes nas funções avaliadas tanto no período pré-operatório quanto no pós-operatório, o que poderia ser explicado pela necessidade de adaptação dos pacientes, independentemente da condição ocular.

De qualquer forma, os pesquisadores alertam para a importância do auxílio médico da recuperação física e mental dessas pessoas e para a necessidade de se ficar atento à associação entre doenças oculares e quadros depressivos: “a dificuldade visual encontrada nos idosos é fruto de um processo fisiológico com progressiva redução da reserva funcional que, embora geralmente camuflada nesta faixa etária, merece atenção diagnóstica e terapêutica proporcionando melhoria na qualidade de vida desses indivíduos”.

Agência Notisa (jornalismo científico - science journalism)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)