Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/06/2011 09:23

Cassilândia: PMA inicia recuperação de rio; veja foto

PMA
Nascente do Rio SantanaAssessoriaNascente do Rio SantanaAssessoria

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Cassilândia iniciou no mês de Maio deste ano um trabalho de recuperação do rio Santana.

Equipes da PMA estão visitando as propriedades rurais servidas pelas águas do rio Santana e notificando os proprietários a procederem o isolamento das áreas de preservação permanente (APP\\\'s) ao longo das margens do rio e das nascentes que o alimentam, de forma a protegê-las de fatores degradantes como a passagem de gado para dessedentação e o assoreamento por processos erosivos.

Inicialmente, a PMA comparece à propriedade, identifica o proprietário ou responsável e lavra uma Notificação, concedendo um prazo médio de 180 (cento e oitenta) dias para o cumprimento. Nesse caso, não há aplicação de multa e uma via da notificação é encaminhada ao Ministério Público Estadual (Promotoria de Justiça do Meio Ambiente) que passa a acompanhar o cumprimento efetivo da Notificação.

Se o proprietário cumprir a Notificação dentro do prazo estipulado, basta comunicar o cumprimento à Promotoria, que requisita uma nova vistoria à Polícia Ambiental para comprovação do trabalho realizado. Em caso de descumprimento, o notificado fica sujeito as penalidades previstas em lei e pode ser obrigado a reparação por danos ambientais possivelmente causados através de uma ação civil pública.

Ao visitar as propriedades, a PMA leva informações aos produtores rurais sobre como devem proceder o isolamento das APP\\\'s. As cercas não podem ser pregadas em árvores ou utilizar madeira sem procedência, e devem obedecer aos limites estabelecidos em lei. Os produtores rurais também recebem orientações sobre as formas corretas de utilização dos recursos naturais, como a captação de água, manejo e conservação do solo, exploração de madeira seca para uso na propriedade e recuperação voluntária de erosões.

A iniciativa de PMA conta o apoio da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente da Comarca de Cassilândia, a exemplo do trabalho de recuperação do córrego Cedro e tem produzido excelentes resultados para ambas as partes. Os produtores rurais tem a oportunidade de recuperar as áreas exploradas pela pecuária sem a imposição de multa, deixam de perder gado por atolamento e tem aumento no volume e qualidade da água. Com a retirada dos fatores degradantes e o isolamento, a vegetação nativa cresce rapidamente, protegendo o solo e abrigando animais silvestres.

O rio Santana nasce na Fazenda Xodó, no município de Cassilândia. O local impressiona pela beleza, pois a água que corre mansa é cristalina e muito pura. Alguns quilômetros abaixo da nascente, na Fazenda Árvore Grande, o rio despenca da serra numa cachoeira de mais de vinte metros de altura. Infelizmente, ao longo de seu curso ,o rio Santana recebe enormes quantidades de areia, provenientes de erosões e da exploração inadequada do solo. No município de Paranaíba, o Santana já apresenta as tristes consequências do assoreamento.

Nesse trabalho de recuperação e proteção, oito propriedades já foram visitadas e, destas, quatro já tiveram seus proprietários identificados e notificados. O trabalho é lento, porque a PMA de Cassilândia dispõe de efetivo reduzido e têm de aliar esse trabalho as demais atividades de fiscalização ambiental, como o atendimento de denúncias, patrulhamento fluvial, realização de vistorias, captura e recolhimento de animais silvestres e outros, nos quatro munícipios que compõem a área de atuação da unidade.

A PMA orienta os proprietários de imóveis rurais servidos pelo rio Santana que iniciem de forma voluntária o isolamento das áreas de preservação permanente em suas propriedades retirando o gado das margens de rios, varjões e nascentes, e isolando tais áreas com cercas de arame. Colocamos a disposição o telefone (67) 3596-3405 e o e-mail ppmacassilandia@ig.com.br para informações e esclarecimento de dúvidas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)