Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/08/2005 13:08

Brasileiro vai jogar contra o Brasil

CBF News

Eduardo Alves da Silva, carioca da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é um dos milhares de jovens que a cada ano, desde 1995, disputa o Campeonato de Futebol Infantil de Comunidades Carentes promovido pela CBF em busca do sonho de ser jogador de futebol.

No caso de Eduardo, que disputou pelo time do Nova Kennedy, em janeiro e dezembro de 1996 duas das 11 edições do Campeonato, o futebol virou realidade e profissão. No início de 1997, ele chegou a preencher a ficha para fazer teste no Flamengo, mas sequer chegou a treinar - o seu destino acabou sendo a Croácia, onde está há quase seis anos jogando no Dínamo de Zagreb.

Eduardo é atacante. Começou nas divisões de base do Dínamo, se profissionalizou e agora, depois de se naturalizar, faz parte da Seleção da Croácia, pela qual já disputou dois jogos e está relacionado para enfrentar o Brasil na quarta-feira.

Um amistoso que se tornará especial na vida e na carreira do garoto que também sonhou, um dia, em jogar pelas categorias de base da Seleção Brasileira. Quem conta é a mãe de Eduardo, Joelma.

- Quando terminou o Campeonato de Favelas, ele fez uma inscrição para a Seleção Sub-17 e para fazer teste no Flamengo. Mas numa pelada organizada por empresários, que tem toda quarta-feira, em Campo Grande, um empresário gostou do futebol dele. Pediu então para levar o Eduardo
para um período de experiência na Croácia.

Joelma diz que relutou em assinar a autorização para Eduardo viajar. Acabou cedendo ao pedido do filho e hoje constata que tomou a decisão acertada - diz que ele está feliz, adaptado ao pais e vai até se casar com uma croata.

- Tudo o que ele quis na vida era ser jogador. No campeonato da CBF, acordava cedinho, empolgado, sonhava que ali poderia ter algum futuro no futebol. Sempre dei todo o apoio e não me arrependo. Apesar da distância e da saudade, sei que ele está no caminho certo.

A mãe de Eduardo já foi visitá-lo em Zagreb. Conta, orgulhosa, que ele acaba de comprar um apartamento na cidade e está sempre ajudando-a. Joelma trabalha em uma creche, mora em Vila Kennedy, e diz que o filho pretende agora comprar uma casa para ela.

Na quarta-feira à tarde, Joelma vai estar diante da TV. Não sabe direito o que vai sentir quando vir o filho jogando contra o Brasil.

- Só sei que quero que ele jogue bem, mas que o Brasil vença - diz.




Campeonato de Comunidades, um projeto social bem-sucedido da CBF

O Campeonato de Comunidades Carentes Infantil promovido pela CBF, com apoio da Nike, do Centro de Defesa dos Direitos Humanos Bento Rubião e do Grupo Sorrio, começou a ser organizado em dezembro de 1995 e já teve 11 edições no masculino e oito no feminino.

A cada ano, no masculino, são inscritos cerca de 650 jogadores, o que desde a sua primeira edição alcança um número de aproximadamente sete mil garotos envolvidos. A competição se realiza todo sábado, no Centro de Esportes da Marinha, na Avenida Brasil, no Rio de Janeiro.

Do Campeonato de Comunidades Carentes saiu também o zagueiro Carlos Augusto, que disputou pelo time do São Francisco Xavier a competição em 2004. Carlos Eduardo tem 15 anos e está no juvenil do Atlético Paranaense.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)