Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/11/2006 06:57

Beribéri pode causar paralisias no corpo e insuficiência

Juliane Sacerdote/ABr

O beribéri é uma doença causada pela falta de vitamina B1 no organismo humano. Segundo o especialista o relator nacional para os Direitos Humanos à Alimentação Adequada, Água e Terra Rural, Flávio Valente, os primeiros sintomas são insônia, fadiga, perda de apetite, dores abdômen e no peito.

“Depois a pessoa pode apresentar diminuição da força muscular e perda da sensibilidade nos braços e pernas. Em alguns casos, os pacientes vão tendo dificuldades de caminhar e de se locomover e podem ser detectadas paralisias pelo corpo”.

Valente - que é autor de um relatório sobre as mortes pela doença ocorridas este ano no Maranhão - destaca que a fase mais grave da doença é a cardiovascular, ou seja, as paralisias podem resultar em insuficiências cardiorrespiratorias. Essa foi a causa da maior parte das 33 mortes registradas em 25 municípios do Maranhão desde o início do ano.

Entre as conclusões do levantamento feito por Valente, está o fato de que a doença geralmente ocorre em casos extremos de falta de alimentação. Ele ressalta, porém, que os casos no estado são decorrentes de uma combinação de efeitos.

“Constatamos que as pessoas da região não aparentam estar desnutridas, magras ou algo assim. Eles comem alimentos em quantidade suficiente, mas apenas um tipo de alimento. Ou, ainda, combinações erradas de alimentos que não têm a quantidade suficiente de vitamina B1 que o corpo precisa”.

Segundo ele, a carência da vitamina aliada ao excesso de trabalho nas lavouras agravou os casos e levou várias pessoas à morte. O consumo de álcool pelos trabalhadores também foi listado pelo especialista como um fator agravante. Isso porque, as bebidas alcoólicas inibem a absorção da B1 pelo organismo.

O tratamento, acrescenta Valente, é feito pela ingestão de um comprimido da vitamina por dia. “As pessoas que têm os casos mais graves da doença, ao tomar o remédio, saem da linha de risco de morte em até 48 horas. O tratamento tem que feito no tempo certo e tem que ser um processo contínuo, para que o problema não volte”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)