Cassilândia, Terça-feira, 24 de Abril de 2018

Últimas Notícias

11/01/2005 13:40

BB libera mais R$ 1,4 bilhão para crédito rural

Stênio Ribeiro/ABr

O Banco do Brasil anunciou hoje que vai liberar mais R$ 1,4 bilhão para o crédito rural neste mês. Desse total, R$ 850 milhões serão para custeio agrícola, R$ 275 milhões para financiamento e igual parcela para comercialização.

Do total disponibilizado nas agências, R$ 190 milhões se destinam à agricultura familiar. A informação é do vice-presidente de Agronegócios do banco, Ricardo Conceição.

Com a liberação, o montante de aplicações na atual safra, de julho/2004 a janeiro/2005, completa R$ 19 bilhões. Isso representa 28% a mais do que os R$ 14,8 bilhões aplicados no mesmo período da safra anterior. Até o fim do ano agrícola, em junho próximo, devem ser liberados mais R$ 6,5 bilhões.

Além disso, o dirigente do banco estima acréscimo de R$ 2,1 bilhões neste semestre, como resultado do aumento dos saldos de depósito à vista, uma vez que 25% dos depósitos devem ser carreados para o crédito rural.

O setor pode receber o reforço também dos fundos de investimento, que fecharam 2004 com patrimônio líquido de R$ 589 bilhões, segundo dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento e Desenvolvimento (Anbid).

Ricardo Conceição disse que "dinheiro não vai faltar" e discordou dos que antevêem um ano de crise para o setor: "Não vejo cenário de crise à frente; apenas momentos menos favoráveis que em 2004, que foi um ano muito bom".

Ele lembrou que o PIB do agronegócio deve fechar 2004 em R$ 538 bilhões, quase 33% do Produto Interno Bruto do país. O setor também foi responsável por 37% dos empregos e 40% das exportações brasileiras.

Ele ressaltou que mesmo os grãos que sofreram maiores reduções de preços para o produtor, como soja e milho, ainda continuam em níveis acima dos preços históricos.

Ricardo Conceição citou o caso da soja, cujo preço atual está em torno de 35% abaixo daquele praticado no primeiro semestre do ano passado. Caiu de US$ 10 para US$ 6,5 o bushel (unidade americana de medida equivalente a 158,98 litros) no mercado internacional. Segundo ele ainda assim a lavoura apresenta rentabilidade.

"Seja nos momentos bons, ou nas passagens mais difíceis", o BB estará com o produtor, apresentando ajustes e medidas que ajudem a solucionar dificuldades, garantiu Ricardo Conceição. É o caso, por exemplo, do prazo de 30 dias, dado em dezembro, para os produtores de algodão e trigo quitarem seus débitos; prazo que agora é renovado por mais um mês, segundo ele, porque "não nos interessa apertar o produtor. Ao contrário, o governo tem dado mostras, cada vez mais, que quer fortalecer o setor", concluiu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 24 de Abril de 2018
Segunda, 23 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 22 de Abril de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)