Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/02/2015 13:46

Bandeira vermelha: Aneel aprova reajuste e tarifa pode custar quase o dobro

Midiamax

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta sexta-feira (6), durante audiência pública realizada em reunião extraordinária, o reajuste no sistema de bandeiras tarifárias. De acordo com a proposta, o consumidor pode pagar o dobro durante a bandeira vermelha.

Atualmente o acréscimo na bandeira amarela é de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, com a proposta será R$ 2,50. A diferença é ainda maior na bandeira vermelha que atualmente custa R$ 3,00 a cada 100 kwh e com o reajuste o valor sobe para R$ 5,50.

A novidade pegou de surpresa o pastor Rafael Fogaça. “Infelizmente quem tem sofrido com os reajustes tarifários, tanto de luz quando do combustível é a classe trabalhadora. Estava até pensando em instalar um aparelho de ar condicionado na sala da minha casa, mas pelo visto vou continuar passando calor, lamenta.

Conforme o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, a proposta de revisão das bandeiras não envolve aumento de custos. “As bandeiras não são a criação de um novo custo, mas uma forma de alocação que apenas direciona a parte variável dos custos da energia elétrica. Como o sistema é dinâmico, as bandeiras refletem instantaneamente a variação desses valores nas cores verde, amarela e vermelha, para facilitar o entendimento dos consumidores”, explica.

O relator do processo, o diretor Tiago de Barros, os custos já existem e decorrem do período de seca. “O importante é que uma resposta consciente dos consumidores a esse sinal de preço mais realista pode reduzir a pressão da demanda sobre o setor e levar à retirada das bandeiras vermelhas”, justifica.

Bandeiras tarifárias - as bandeiras tarifárias estão em vigor deste janeiro deste ano com exceção apenas dos estados do Amapá, Amazonas e Roraima. De acordo com o sistema, as cores verde, amarela e vermelha indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade do SIN (Sistema Interligado Nacional).

De acordo com o calendário da Aneel, a bandeira equivalente ao mês de março será definida no dia 27 deste mês e os valores ainda serão debatidos. A Agência reguladora afirma que as bandeiras podem incentivar o uso consciente de energia, uma vez que o consumidor está ciente do acréscimo aplicado no mês.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)