Cassilândia, Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

Últimas Notícias

03/07/2017 06:22

Autossuficiência na geração de energia: Fiems viabiliza projeto

Assessoria
Foto DivulgaçãoFoto Divulgação

A partir de agora as indústrias de Mato Grosso do Sul poderão se tornar autossuficientes na geração de energia, utilizando-se de placas fotovoltaicas capazes de gerar energia elétrica com a transformação da radiação solar. A instalação dessas pequenas usinas nas empresas estaduais poderá ser viabilizada por meio de financiamentos , graças ao projeto de geração de energia fotovoltaica desenvolvido pelo Senai e que foi apresentado pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, durante reunião com empresários nesta sexta-feira (30/06), no EcoSesi (Observatório Socioambiental do Sesi), em Bonito (MS).

Segundo Sérgio Longen, os industriais do Estado agora têm uma oportunidade plena e real de gerar a própria energia com um retorno de investimento muito curto. 

Após a explicação do presidente da Fiems, os empresários tiveram a oportunidade de conhecerem de perto a pequena usina fotovoltaica montada pela equipe técnica do Senai dentro da área do EcoSesi. “Os técnicos do Senai estão desenvolvendo pesquisas para a geração de energia fotovoltaica nessa usina e, hoje, o EcoSesi de Bonito já é autossuficiente na produção de energia em cerca de 70%, ou seja, graças às placas fotovoltaicas aqui instaladas já geramos praticamente 70% da energia que consumimos no local. Esse é o novo produto do Senai Empresa, que vai atender todas as indústrias do Estado que se interessarem”, reforçou.

O gerente do Senai Empresa, Rodolpho Mangialardo, explica que o projeto de geração de energia fotovoltaica será lançado oficialmente ao longo deste mês de julho.

A usina de EcoSesi

No EcoSesi, já está em pleno funcionamento a primeira planta de geração fotovoltaica do Sistema Fiems em Mato Grosso do Sul, sendo que o medidor bidirecional foi ativado após vistoria da Energisa, no dia 22 de março deste ano, e a planta foi conectada ao sistema de distribuição da concessionária, dando início ao SCE (Sistema de Compensação de Energia Elétrica). De acordo com o gerente de engenharia do Sistema Fiems, Julio Da Cas Netto, a planta faz com que o EcoSesi já produza até 70% da energia que consome.

“A planta, de 47,7 kWp CC (quilowatt pico em corrente contínua), que representa a unidade da geração de energia elétrica a partir do sol, terá capacidade para atender a uma demanda de potência de 45 kW CA (quilowatt em corrente alternada), que é a forma final da energia elétrica utilizada por todas as categorias de consumo. Nossa intenção é aliar a geração de energia no local com uma cultura de economia no consumo, criando uma situação inédita de autossuficiência em uma unidade do Sistema Fiems”, detalhou Julio Da Cas Netto.

Para gerar essa potência, foram instaladas 180 placas fornecidas pela empresa canadense Canadian Solar, que é atualmente a fabricante líder de módulos solares no mundo, devidamente certificadas pelo Inmetro. As placas fotovoltaicas estão fixadas em estruturas metálicas, cravadas diretamente ao solo, formando um imenso painel azulado, em uma área que ocupa cerca de 400 m². O investimento total realizado pelo Sesi para viabilizar a implantação do projeto foi de R$ 333,5 mil, executado pela empresa Cellini do Brasil, com a coordenação e supervisão da implantação pelo Senai Empresa, por meio do PSGE (Programa Senai de Gestão Energética).

Leia mais no site www.fiems.com.br ou pelo link http://www.fiems.com.br/noticias/fiems-viabiliza-projeto-para-industrias-de-ms-serem-autossuficientes-na-geracao-de-energia/

Com informações de Daniel Pedra

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 28 de Julho de 2017
Quinta, 27 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 26 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)