Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/01/2004 13:39

Artigo: Crestamento bacteriano não é ferrugem

Fernando de Assis Paiva

Duas amostras de folhas de soja, trazidas ao laboratório de Fitopatologia da Embrapa Agropecuária Oeste, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento, na última semana de dezembro, apresentavam-se infectadas pela ferrugem da soja. Uma das amostras provinha de uma “área sentinela” de uma empresa de defensivos agrícolas no município de Aral Moreira, a outra de uma lavoura comercial de Antônio João - MS. Área sentinela é uma pequena área semeada mais cedo que as lavouras comerciais com a finalidade de detectar precocemente o aparecimento da ferrugem na região e alertar os produtores para a necessidade de intensificarem as vistorias de suas lavouras, frente à possibilidade de estarem afetadas.
Vale ressaltar que existem duas espécies de ferrugem da soja: a americana, causada por Phakopsora meibomiae, e a asiática, causada por Phakopsora pachyrhizi. A ferrugem americana existe no Brasil desde o final dos anos 70 e somente causou perdas de produtividade em casos esporádicos. A ferrugem asiática foi constatada no Paraná na safra 2000-2001 e nas safras seguintes no Paraná, em Chapadão do Sul, em Goiás, em Mato Grosso e em outras regiões produtoras, sempre causando perdas acentuadas na produtividade.
Desde o início da atual safra de soja, muitos produtores e agentes da assistência técnica têm procurado a Embrapa com a suspeita de ocorrência de ferrugem. Na maioria dos casos foi detectada a presença de crestamento bacteriano e não de ferrugem. Os casos acima relatados constituem-se nas primeiras observações dessa doença na região
A recomendação para os produtores continua sendo a de monitoramento das lavouras, observando as folhas mais velhas e de aplicação de fungicidas para o controle APENAS após a constatação da presença da ferrugem.
Maiores informações diretamente na Embrapa Agropecuária Oeste ou pelo telefone (67) 425-5122.

Fernando de Assis Paiva
Pesquisador Embrapa Agropecuária Oeste

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)