Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Julho de 2018

Últimas Notícias

26/06/2018 18:00

Após paralisação nas estradas, vendas de etanol batem recorde

Midiamax

Na primeira quinzena após a paralisação dos caminhoneiros nas estradas do país, a comercialização de etanol bateu novo recorde e atingiu 1,41 bilhão de litros na região centro-sul, conforme dados divulgados nesta terça-feira (26) pela Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar).

O volume dos primeiros 15 dias de junho representa um aumento de 48,15% em comparação com a mesma quinzena em 2017, quando foram vendidos 952,35 milhões de litros.

De acordo com a entidade, o crescimento nas vendas se deve ao etanol hidratado -utilizado diretamente no abastecimento de veículos nos postos-, que registrou alta nas vendas de 66,54% em comparação com junho do ano passado. Foram 907,07 milhões de litros agora, ante os 544,67 milhões de litros da safra 2017/18.

Já o etanol anidro -misturado à gasolina- teve crescimento de 23,57% nas vendas, com 503,79 milhões de litros, ante 407,68 milhões comercializados na mesma quinzena do ano passado.

“Com a normalização das operações no setor de combustíveis [após os protestos nas rodovias], houve a retomada das vendas pelas unidades produtoras para atender o consumo e a recomposição dos estoques operacionais dos distribuidores, postos de revenda e dutos”, disse, por meio de sua assessoria, o diretor-técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Os dados contrastam muito com relatório sobre a segunda quinzena de maio divulgado pela associação de usinas.

No período, as indústrias do centro-sul perderam em média, 4,5 dias de produção. No Paraná, que teve protestos intensos, a perda de produção alcançou dez dias de moagem de cana, devido à falta de diesel e de outros insumos necessários à produção.

Enquanto foram moídas 32,38 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na segunda quinzena de maio -a expectativa era de 45 milhões-, nos primeiros 15 dias de junho o total alcançou 42,03 milhões de toneladas, 6,4% mais que as 39,5 milhões de igual período em 2017.

Apesar da perda de dias de produção em maio, o acumulado da safra indica alta na moagem: foram 176,97 milhões de toneladas até 15 de junho, enquanto no mesmo período da safra passada o total chegou a 151,71 milhões.

O novo relatório da associação confirma ainda que a maior parte da cana está sendo usada para produzir etanol (64,98% desde o início da safra, ante 35,02% destinadas à fabricação de açúcar). A Unica representa 50% da produção de cana e 60% do total de etanol produzido no país.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Julho de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Sábado, 21 de Julho de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 20 de Julho de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)