Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/05/2007 21:14

Após apreensões, polícia ouve servidores de Naviraí

Humberto Marques/Campo Grande News

Entre nove e dez testemunhas, a maioria servidores públicos de Naviraí, já foram ouvidos pelas autoridades policiais do município nas investigações sobre possíveis irregularidades que teriam sido cometidas em licitações da prefeitura e na emissão de notas fiscais. Segundo a delegada Aline Gonçalves Sinnott, que participa das apurações, mais funcionários municipais deverão ser ouvidos amanhã (sexta-feira, 18 de maio) e na próxima semana, ao mesmo tempo em que se aguarda a conclusão das perícias realizadas em equipamentos e documentos apreendidos.

Na terça-feira (15), policiais civis e da Unicoc (Unidade Integrada de Combate ao Crime Organizado) apreenderam documentos e 25 computadores na prefeitura, na Gerência Municipal de Saúde, no hospital municipal e em uma gráfica. Vários mandados de busca e apreensão foram expedidos, mas, até o momento, não há movimentação para novas buscas.

As investigações partiram de investigações do Ministério Público Estadual, que já solicitou o afastamento do prefeito Zelmo de Brida (PR) e de seu vice, Ronaldo Botelho da Silva, sob acusação de improbidade administrativa no período entre 2005 e 2006. Sobre o chefe do Executivo estadual, há acusações de favorecimento em licitação, que teria beneficiado o ex-chefe de gabinete da prefeitura na gestão anterior, Abdul Selem.

Já o vice-prefeito é investigado por um contrato para aquisição e plantio de grama em escolas e no estádio Virotão. A empresa vencedora pertenceria a Ronan Botelho (seu irmão) e Salvador Cardoso (presidente municipal do PMDB), em nome de Maria Thereza Nardotto (sobrinha de Ronan Botelho). Além da relação de parentesco, o contrato é visto como ilegal porque teria viabilizado atividades do Naviraiense, clube de futebol que disputa a Série B do Estadual e tem o vice-prefeito como dirigente.

Aline Sinott informou que as investigações ainda dependem de indicações feitas por testemunhas, além do resultado da perícia dos computadores apreendidos, que foram trazidos para Campo Grande. “Ainda não temos prazo para ter esses resultados, uma vez que as apreensões ocorreram recentemente”, explicou a delegada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)