Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/06/2004 08:16

Acordo prevê pequena redução no IR a partir de agosto

Agência Câmara

Governo e sindicalistas chegaram a um acordo sobre o reajuste da tabela do IR, após reunião que durou mais de duas horas, na residência oficial do presidente da Câmara, João Paulo Cunha. O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, anunciou que, de agosto a dezembro e também no décimo-terceiro salário, será aplicado um redutor de R$ 100 na base de cálculo do Imposto de Renda. O desconto dos R$ 100 será feito no salário líquido — não no valor final a ser pago de IR.
Para calcular o efeito dessa mudança na renda, deve-se descontar do salário bruto todos os impostos pagos e também a contribuição à Previdência Social. Desse valor líquido descontam-se os R$ 100. Do valor que sobra, aplicam-se as alíquotas do IR.
Assim, quem recebe R$ 3 mil após os descontos previstos vai pagar alíquota do Imposto de Renda de 27,5% sobre R$ 875 e não sobre R$ 885 (que é a diferença entre os R$ 3 mil e R$ 2.115, valor em que se inicia a cobrança de 27,5% de imposto). Isso significa uma diferença de aproximadamente três reais mensais no Imposto de Renda. A medida vai privilegiar quem recebe valores pouco acima ao da faixa de isenção, já que, na prática, ela vai ser aumentada de R$ 1.050 para R$ 1.158.
Palocci afirmou que a redução vai significar queda de arrecadação de R$ 500 milhões, que devem ser compensados, afirmou, com economia e não com redução em investimentos.
Para o presidente João Paulo, o acordo possibilita a abertura de um diálogo maior para possibilitar uma correção da tabela do IR em 2005. "O Governo perderá um pouco de arrecadação, mas, por outro lado, a sociedade e os trabalhadores ganham", declarou.
Segundo o sindicalista Paulo Pereira da Silva, da Força Sindical, os sindicalistas saíram satisfeitos do encontro, apesar de a proposta do Governo ser inferior ao pleiteado.
A correção da tabela só será implementada no ano que vem, quando o Governo deverá enviar ao Congresso proposta progressiva, com número maior de alíquotas e possível reajuste nos descontos.


Reportagem - Paula Medeiros e Poliani Castello Branco
Edição - Patricia Roedel

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)