Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

08/09/2006 09:03

A técnica empregada para as abelhas sem ferrão

Thaís Brianezi /ABr

A técnica de meliponicultura (criação de abelha sem ferrão, ou indígena) em caixa de madeira foi introduzida em Boa Vista do Ramos (AM) pela organização não-governamental Irapoara, em 2000. As chamadas caixas racionais possuem partes justapostas, independentes, que imitam a ordem natural das colméias: na parte de baixo está a lixeira, depois vem o ninho, seguido do depósito de mel.

“Em janeiro, a gente faz a multiplicação das colméias. Transferimos metade das abelhas para outra caixa vazia. Assim, as colméias tendem a dobrar a cada ano”, explica o vice-presidente da Associação de Criadores de Abelha Indígena da Amazônia (Acaiá), Jair Rodrigues Arruda. “A coleta de mel acontece duas vezes por ano, a primeira em setembro, a segunda em dezembro”.

Arruda afirma que os associados da Acaiá são pequenos agricultores, que trabalham principalmente com a produção de farinha de mandioca. Também pescam e, em menor número, criam gado bovino e pequenos animais. “Na média, a produção de mel representa para cada associado uma complementação de renda familiar de um salário mínimo por ano”.

Um dos objetivos da Acaiá é constituir uma cooperativa ou micro-empresa. Para isso, tem parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Sábado, 21 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 20 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)