Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 14 de Maio de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Com 25 mortes por Covid-19, MS tem 256 novos casos da doença

Segundo secretário de Saúde, dias de folga serão decisivos para aumento que pode ser registrado novamente

Midiamax - 11 de junho de 2020 - 17:10

Com 25 mortes por Covid-19, MS tem 256 novos casos da doença

Mato Grosso do Sul chega a 2853 casos de Covid-19, o novo coronavírus – 256 foram confirmados nas últimas 24 horas, detalhou a secretária-adjunta de Saúde do Estado, Crhistinne Maymone, durante a divulgação do boletim epidemiológico desta quinta-feira (11). São 25 mortes pela doença, a mais recente é de um idoso de 80 anos morador de Rio Brilhante – que tem o primeiro óbito registrado por Covid.

Ao todo, MS tem 20.145 notificações, 542 amostras em análise no Lacen (Laboratório Central) 14.571 descartados. “A nossa curva continua exponencial. Hoje os 256 representam acréscimo de 9,9%”.

Campo Grande lidera com 126 casos a mais de ontem para hoje, seguido por Dourados, com 93; Corumbá, 9; Ponta Porã, 6; Itaporã, 4; São Gabriel do Oeste, 4; Costa Rica, Rio Verde e Ivinhema, mais 3, cada.

Aparecida do Taboado, Chapadão do Sul e Mundo Novo, mais 2, cada. Em Batayporã, Deodápolis, Coxim, Itaquiraí, Naviraí, Paranaíba, Rio Brilhante, Sidrolândia, um infectado a mais em cada.

Desde 26 de fevereiro, quando houve a confirmação do primeiro caso no Estado, os 256 em 24 horas representam o maior número desde então. Hoje são 1368 pessoas isoladas e hospitalizadas e 1461 são considerados curados.

Apelo para pessoas permanecerem em casa no feriado
“Não podemos, de forma alguma, deixar ir para o lixo tudo que nós conquistamos neste cinco meses de enfrentamento”, disse p secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende.

O pedido é para que as pessoas não viajem ou recebam visitas em suas residências durante os quatro dias de folga, a partir desta quinta-feira, alertando que, a circulação desenfreada pode refletir em aumento expressivo nos próximos 15 dias.

Segundo os números divulgados hoje, a taxa de ocupação de leitos públicos começa a aumentar e já é maior que a utilização de leitos particulares, como era constatado no início da pandemia em Mato Grosso do Sul.

SIGA-NOS NO Google News