Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 28 de Maio de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Veja respostas para as principais dúvidas sobre a conta de energia

Durante a pandemia, cidadão deve adotar consumo consciente para evitar surpresas na fatura

Governo de MG - 02 de maio de 2020 - 13:30

Veja respostas para as principais dúvidas sobre a conta de energia

A pandemia do novo coronavírus mudou a rotina da maioria da população. Devido ao isolamento social, as pessoas têm ficado mais em casa e essa situação pode aumentar a frequência da utilização de equipamentos elétricos e consequentemente, o consumo de energia. A Cemig registrou aumento médio de 0,6% no uso de energia dos clientes residenciais da sua área de concessão.

Para economizar energia e evitar surpresas na conta, veja as respostas às principais dúvidas que os consumidores têm levantado:

Houve reajuste tarifário na área de concessão da Cemig em 2020?

Não houve, até o mês de abril, qualquer tipo de reajuste na tarifa de energia.

As contas da Cemig estão sendo faturadas pela média na maioria dos casos?

Não. As leituras estão sendo feitas normalmente. Só são emitidas pela média dos últimos 12 meses as contas dos clientes que não permitem a entrada do leiturista da Cemig para acessar o padrão de energia, o que não atinge 2% do volume de total.

É possível o próprio cliente informar à Cemig a leitura do seu medidor?

Sim, é possível e até recomendável, caso o leiturista não possa acessar o padrão de energia. Para isso, o cliente deve:

a) Nos medidores mais antigos, com quatro ou cinco "reloginhos", é só o cliente copiar em uma folha de papel a posição dos ponteiros, e informar o número registrado. Importante: quando algum desses ponteiros estiver entre dois números, considerar sempre o de menor valor.

b) Já nos medidores com números, sejam analógicos ou digitais, é só o cliente copiá-los na ordem em que aparecem.

A leitura pode ser informada por meio dos canais de atendimento disponibilizados pela companhia, como o aplicativo Cemig Atende (disponível para Android e IOS), a agência virtual Cemig Atende Web, o SMS (enviar um torpedo para o número 29810) e os aplicativos Telegram (@cemigbot direto no app) e Whatsapp (31 3506-1116, disponível para informar leitura e segunda via de contas)

Como posso acompanhar o meu consumo mensal?

Os clientes devem conferir, na fatura recebida, o histórico de consumo e o período de apuração da leitura. Quando for avaliar a variação de consumo, é recomendado comparar a leitura atual no medidor do seu imóvel com a leitura apresentada na fatura: a diferença entre os números indica o quanto já foi consumido de energia em kWh desde que o leiturista passou pelo imóvel.

Atenção: o ciclo de leitura pode variar de um mês para o outro, de 27 a 33 dias. Ou seja, o dia de visita do leiturista pode variar conforme indicado na conta de luz, o que pode aumentar ou diminuir um pouco o número de dias de faturamento e total do consumo apurado no período.

Evite o susto

Se a conta chegar mais alta do que o costume, é importante observar a variação no uso e analisar se é compatível com os novos hábitos no período. Se ainda restar dúvidas, o cliente deve procurar diretamente a Cemig pelos canais de atendimento da companhia e citados acima.

A utilização da energia de forma racional é essencial para que não haja aumento excessivo de consumo. Segundo o engenheiro de Eficiência Energética da Cemig, Thiago Batista, o chuveiro merece uma atenção especial. “A recomendação para economizar energia com o chuveiro é diminuir o tempo de banho e, se possível, colocar o seletor de temperatura na posição ‘verão’, o que reduz a potência em 30% e faz uma grande diferença na conta de energia”, orienta.

Já a geladeira é o segundo equipamento que mais consome energia em uma residência, em virtude do “abre e fecha” ao longo do dia. Uma geladeira em bom estado de uso funciona 12h por dia, ou seja, 360h por mês. “É muito importante lembrar que alimentos ainda quentes não devem ser armazenados no eletrodoméstico, pois isso sobrecarrega o aparelho e consequentemente aumenta o consumo. Cuidados como esses podem colaborar para a economia no final do mês”, reforça Batista.

Como muitas empresas estão adotando o sistema de home office para preservar a saúde de seus trabalhadores, as famílias precisam ficar atentas ao consumo de computadores e periféricos. Ao se ausentar por curto período de tempo, o monitor deve ser desligado. Outros componentes, como impressoras e caixas de som também devem ficar desligados, quando o computador não estiver sendo utilizado.

Aparelhos ligados em stand by também consomem energia, por isso, sempre que possível, deve-se tirá-los da tomada. O cliente deve abrir as janelas e deixar a luz natural entrar e, ao deixar um ambiente, deve desligar a luz.

SIGA-NOS NO Google News