Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 10 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Taxa de reprovação do Congresso cai 5 pontos desde abril

Marina Miranda / Campo Grande News - 28 de maio de 2006 - 18:04

A maioria dos eleitores, 42%, considera ruim ou péssimo o desempenho do Congresso Nacional, conforme apontou a última pesquisa do Datafolha. A taxa de reprovação, contudo, caiu cinco pontos percentuais desde o levantamento de abril, segundo reportagem da Folha de São Paulo deste domingo.

A imagem do Legislativo não se deteriorou, apesar da absolvição de mais envolvidos no escândalo do mensalão e da deflagração, em 4 de maio, da Operação Sanguessuga, que já resultou na prisão de dois ex-deputados federais e na acusação de que diversos parlamentares teriam recebido propina. A taxa dos que avaliam o Parlamento como ótimo ou bom não chegou a subir: oscilou de 13% para 12%. O que aumentou, de 34% para 37%, foi a soma dos que consideram regular a atuação dos deputados e senadores.

A pesquisa mostra que os eleitores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) são os mais satisfeitos com o Legislativo: 16% aprovam ante 34% que desaprovam. A insatisfação aumenta entre os simpatizantes do pré-candidato tucano Geraldo Alckmin (11% de aprovação e 47% de desaprovação) e alcança seu ponto máximo entre os admiradores de Heloisa Helena, do PSOL (8% de aprovação, 57% de desaprovação), e entre aqueles que pretendem anular o voto ou votar em branco (5% de aprovação e 56% de desaprovação).

A aprovação cresce à medida que aumenta a aprovação ao presidente Lula: entre os que avaliam o governo como ótimo ou bom, 21% aprovam o Congresso, e apenas 30% o reprovam. Em contrapartida, entre os insatisfeitos com Lula, 64% criticam o Congresso, contra apenas 7% que o elogiam.

Já os adeptos do PSDB são muito mais críticos (53% de reprovação) que os do PT (38% de reprovação), mas a simpatia por outros partidos de oposição não significa automaticamente rejeição ao Legislativo: a aprovação aos parlamentares chega a ser maior entre os eleitores do PFL (17%), por exemplo, do que entre os do PT (14%).

SIGA-NOS NO Google News