Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 25 de Maio de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Seminário discute inclusão de plantas medicinais

Agência Saúde - 28 de agosto de 2003 - 09:01

Associar avanço tecnológico, conhecimento popular e desenvolvimento sustentável para articular e implementar uma política de assistência farmacêutica eficaz, abrangente e humanizada. O desafio é bem maior do que simplesmente incorporar à lista de medicamentos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) as mais avançadas inovações da indústria farmacêutica. Trata-se, também, de aproveitar a experiência popular e a biodiversidade brasileira para o desenvolvimento de pesquisas que levem à redução de nossa dependência tecnológica em fármacos e medicamentos.

Para organizar as discussões e debates sobre plantas medicinais e fitoterápicos e sua potencial utilização no Programas de Assistência Farmacêutica do Governo Federal, o Ministério da Saúde organizou o Seminário Nacional de Plantas Medicinais, Fitoterápicos e Assistência Farmacêutica. O encontro, que será realizado em Brasília de hoje até o dia 30 de agosto, no Hotel Nacional, vai reunir especialistas, profissionais da cadeia produtiva de fitoterápicos, representantes de instituições, associações governamentais e não-governamentais. As conclusões do debate serão levadas à Conferência Nacional de Medicamentos e Assistência Farmacêutica, marcada para os dias 15 e 18 de setembro.

O diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica, Norberto Rech, explica que os relatórios das conferências estaduais de saúde apontam para a importância da discussão sobre a incorporação do uso de plantas medicinais e fitoterápicos no SUS. “A idéia é coerente com o princípio da integralidade e com a necessidade de humanização e ampliação do acesso à assistência farmacêutica”, explica. Para ele, essa possibilidade deve ser cuidadosamente discutida e orientada por um conjunto de diretrizes que envolvam todos os setores e disciplinas da área.

SIGA-NOS NO Google News