Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 20 de Outubro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Professores contestam exame

Campo Grande News - 17 de julho de 2003 - 15:47

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul) e a ACP (Associação Campograndense de Professores) contestam os critérios do Exame Nacional de Certificação de Professores, que será implantado pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura) em todo o Brasil, em janeiro de 2004.
“Se for para prejudicar o professor, somos contra”, afirma o presidente da ACP, Jaime Teixeira. Segundo ele, os trabalhadores em educação não podem ser punidos caso tenham um desempenho considerado ruim.
“O que deve ser submetido à análise é o sistema educacional, e não o professor e o aluno”, defende a presidente da Fetems, Mara Carrara. Para ela, os critérios de avaliação ainda não foram “claramente” definidos pelo MEC, mas não podem ser um “classificatório”. “Segundo as primeiras informações, os professores serão premiados de acordo com o resultado da certificação. Resta saber se pelo bom ou mal desempenho”, brinca. Para Mara, devem ser “recompensados” os que não se saírem bem no Exame, pois isso demonstrará que realmente precisam de ações de qualificação.
De acordo com uma portaria do MEC (Ministério da Educação), de 9 de junho de 2003, que institui o exame, a participação dos profissionais em exercício e diplomados por cursos normais de nível médio será voluntária. A avaliação será obrigatória somente para as estudantes que estão concluindo cursos graduação, o que também é contestado pelas entidades.
Teixeira lembra que os professores já são avaliados em concurso público para lecionar nas escolas estaduais. “Para quê mais um teste?”, questiona.
A avaliação dos docentes é um dos assuntos que está sendo discutido por cerca de 1,3 mil educadores das 398 escolas estaduais e técnicos da Secretaria de Estado de Educação, que estão participando do 1º Encontro de Gestores das Escolas Estaduais.
O evento, promovido pela Secretaria de Estado de Educação, acontece hoje, o dia todo, na sala Manoel de Barros do Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.
A primeira edição do exame, ainda em fase de elaboração, será aplicada somente aos professores do Ciclo (período de aprendizagem) e de 1ª a 4ª séries do ensino fundamental.

SIGA-NOS NO Google News