Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sábado, 25 de Maio de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Perímetro Cefálico: Tabela de Tamanho da Cabeça do Bebê na Gravidez

Trocando Fraldas - 08 de março de 2016 - 11:39

Um assunto que veio à tona recentemente, é a importância da medição da cabeça do bebê no pré-natal. Através de um ultrassom, os médicos especializados são capazes de descobrir algum possível problema com o tamanho da cabeça do bebê apenas medindo o perímetro cefálico ainda intra útero. Em um ultrassom obstétrico de rotina é possível verificar o tamanho da caixa craniana do bebê ainda em formação. Neste exame em determinada fase da gravidez, é possível descobrir algumas alterações ainda precocemente penas medindo o perímetro cefálico e determinar existência de problemas como a microcefalia, macrocefalia, hidrocefalia e algumas outras más formações.


O perímetro cefálico ideal para bebês de cada fase é relativo ao tempo de gravidez. O desenvolvimento se dá lentamente e as medidas mudam conforme as semanas de gestação que a mulher está. Porém após o nascimento, sabe-se que o parâmetro para ser considerado “normal” é um perímetro cefálico acima de 33 até 38,6cm. Abaixo desta medida os médicos consideram problemas como microcefalia (redução do cérebro), acima disso, como macrocefalia (aumento do cérebro) e até mesmo hidrocefalia (água na caixa craniana).


Os motivos que causam as alterações do perímetro cefálico podem ser diversos, inclusive doenças que a mãe contrai durante a gravidez. Por exemplo, a toxoplasmose, rubéola e associada recentemente ao zica vírus. Porém outros fatores também podem causar essas alterações no perímetro cefálico, como doenças genéticas como a síndrome de Edwards, síndrome de Down e outras.

O aumento do perímetro cefálico, se comprovado não há cura nem tratamento. É importante fazer o acompanhamento corretamente na gravidez e conversar com o medico sobre outros exames a serem feitos para determinar o porquê da alteração e do tipo de problema que o bebê possa vir a ter. Alguns exames adicionais como a amniocentese podem ser complementares para o diagnóstico, porém como é um método invasivo, os médicos o prescrevem com cautela.
Há graus de alteração da caixa craniana, alguns bebês podem apresentar graus mais suaves de alteração, como normalidade de 33cm e redução para 31cm por exemplo. Crianças com alteração da circunferência cefálica mais acentuada para maior ou menor podem trazer limitações para o resto da vida. Como por exemplo, a microcefalia que causaria problemas como limitação intelectual, física e motora. Além disso, são crianças que deverão ter acompanhamento especial e constante de diversos tipos de tratamentos como fonoaudiólogos, fisioterapeutas, neurologistas e outros profissionais.


Tabela de Referência de Perímetro Cefálico
Devemos lembrar que a tabela é somente um parâmetro e as medidas nela contidas não significam que o seu bebê tenha algum problema. As medidas devem ser avaliadas por um médico para um diagnóstico conclusivo. Em caso de dúvidas procure o seu obstetra.

Veja a tabela clicando aqui

SIGA-NOS NO Google News