Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 15 de Agosto de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Lula anunciará plano emergencial para agricultura

10 de maio de 2006 - 15:27


O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse nesta terça-feira que o governo apresentará um plano para apoiar os produtores agrícolas. O setor reivindica redução no preço do diesel, seguro para safras e novas linhas de crédito, além de reclamar que a valorização do real diante do dólar reduz o lucro com as exportações de grãos. "Temos que aumentar o apoio a essa área.

Vamos ter um conjunto de ações emergenciais ainda neste mês, a pedido do presidente Lula, com medidas estruturantes e um plano de safra que tenha mais dinheiro e mais barato", disse Rodrigues sem especificar que ações serão possíveis para amenizar as perdas dos agricultores.

O ministro disse que há um "desastre agrícola" porque a a agricultura é muito maior do que há dez anos e que algumas cidades estão em "crise econômica violenta" e sofrendo com desemprego. Sobre a reclamação da pressão do câmbio, o ministro disse que concorda com as queixas, mas que não pode interferir por ser uma questão da "área econômica do governo".

"Só tenho tristeza por esse momento do câmbio porque a agricultura não tem como se beneficiar disso. Plantamos a safra de 2004 com cambio em R$ 3,20 e R$ 3,10 e colhemos essa safra em 2005 com cambio em R$ 2,60. Ou seja, tivemos um divórcio entre o custo e o preço.

Plantamos a safra de 2005 a R$ 2,60 e estamos colhendo a R$ 2,10. É uma seqüência de três anos de perdas por causa da questão do cambio e a agricultura é o único setor que não tem nenhuma forma de salvaguarda", disse o ministro. Rodrigues disse que nos encontros com os ministros da área econômica expôs os problemas do setor e o momento de alta nos custos e queda nos preços.

"Este é um tema cadente e preocupante e uma ação para amenizar esse problema tem de ser feita. Estou buscando mecanismos que compensem essas perdas". Os agricultores organizam protestos contra as políticas agrícola e econômica do governo federal nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná e Goiás e, ontem, chegaram ao Nordeste, com manifestação em Alagoas. As informações são do site de notícias Folha Online.

SIGA-NOS NO Google News