Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Quarta, 25 de Maio de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Idosa infectada com coronavírus em Brasilândia também pode estar com dengue

Prefeito anunciou como certo as duas infeções. Reportagem apurou que resultado aguarda reexame

Midiamax - 05 de maio de 2020 - 16:30

Idosa infectada com coronavírus em Brasilândia também pode estar com dengue

O prefeito de Brasilândia detalhou nesta terça-feira (5) em uma transmissão ao vivo enquanto concedia entrevista à imprensa local, que a idosa de 70 anos infectada com a Covid-19 pode também estar com dengue. Se confirmado, esta seria a primeira vez que há relato sobre ocorrência de duas infecções virais epidêmicas em um paciente em MS.

A reportagem apurou paralelamente que a idosa deu entrada numa unidade de saúde com suspeita de dengue na segunda-feira (4). Um teste rápido acusou IgG positivo, mas o IgM deu negativo, o que coloca o caso como inconclusivo, com necessidade de reexame. O exame para H1N1, que também foi realizado, resultou negativo, mas foi constatado o diagnóstico positivo de Covid-19.

Segundo o prefeito, Antonio Thiago, a idosa recebeu visitas de parentes durante o último fim de semana, em uma comemoração de aniversário. Com isso, 21 pessoas estão em isolamento domiciliar devido ao contato confirmado e um genro da idosa está internado com sintomas, ainda aguardando resultado do exame. Segundo o prefeito, a probabilidade é grande do resultado ser positivo, devido à existência de contato com caso confirmado.

“A vida continua, eu sei disso, mas vamos evitar fazer as festas e aglomerações. Mais importante que comemorar um aniversário, o mais importante é comemorar a vida. É estarmos vivos. Volto a dizer, vamos nos resguardar e tomar cuidado”, declarou o prefeito. “Infelizmente a Covid-19 chegou na nossa cidade e a gente espera que não tenhamos nenhum óbito e que aqueles que contraírem e apresentarem a doença, consigam se curar”, disse.

Treinamento
Durante as próximas quinta (7), sexta (8) e sábado (9), uma equipe de Campo Grande realizará treinamento dos profissionais de saúde e, também, motoristas e equipes de limpeza, devido à constatação que as infecções são maiores entre profissionais de saúde.

O prefeito descartou que o fechamento compulsório do comércio deva ocorrer a partir do primeiro caso confirmado. Ele também considerou que não deve permitir a realização de cultos religiosos e reforçou a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção.

“Com esse novo caso, vamos deixar como estar, não vamos mexer”, pontuou. Ele também afirmou que não descarta intervenção policial em caso de desrespeito aos decretos municipais que estipularam toque de recolher e proibição de aglomerações.

SIGA-NOS NO Google News