Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 21 de Setembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

As projeções da inflação cederam mais um pouco

Agência Brasil - 04 de agosto de 2003 - 14:24

As projeções de inflação cederam mais um pouco. A expectativa, agora, é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que baliza as metas inflacionárias do governo, feche o ano em 10,02%. Abaixo, portanto, da estimativa da semana passada, que era de 10,13%, e significativamente inferior ao cálculo do início de julho, que chegava a 11,02%. A informação consta do Boletim Focus, pesquisa feita semanalmente pelo Banco Central com as principais consultorias econômicas do país.
O Relatório de Mercado mantém a perspectiva de que a taxa de juros básicos será de 20% no fim do ano. O Comitê de Política Monetária (Copom) terá, portanto, que cortar mais 4,5 pontos percentuais da taxa Selic neste semestre. Isso, apesar da desvalorização cambial dos últimos sete dias, que elevou a expectativa de fechamento da taxa de câmbio, de R$ 3,15 (semana passada) para R$ 3,18 por dólar norte-americano. O BC mantém igual expectativa também sobre a entrada, este ano, de investimentos estrangeiros no país: em torno de US$ 9 bilhões.
Houve pequena variação positiva na semana em relação à balança comercial, cuja perspectiva de saldo aumentou de US$ 17,4 bilhões para US$ 17,5 bilhões, o que reduz a projeção da dívida líquida do setor público (Banco Central, Previdência, Estados, Municípios, estatais, de 54,95% para 54,90% na relação com o Produto Interno Bruto (PIB). Esse, por sua vez, teve leve melhora de expectativa na comparação com a semana anterior. As projeções indicam 1,56%, contra com contra 1,55% da última semana. Ainda, porém, distante do crescimento projetado no mês passado, que era de 1,70%. A perspectiva de aumento de 3% do PIB para o ano que vem manteve-se inalterada.(Stenio Ribeiro)

SIGA-NOS NO Google News