Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 28 de Novembro de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Apesar do pedido, produtores rurais vão manter protestos

Campo Grande News - 06 de maio de 2006 - 09:15

Os protestos dos produtores rurais em Mato Grosso do Sul, com bloqueios nas rodovias BR-163 (temporariamente suspenso) e MS-306 e fechamento de agências fazendárias,
não irão sofrer nenhuma alteração, apesar do pedido do governo de Mato Grosso do Sul, em nota oficial, para que os produtores rurais não radicalizem as manifestações.

Para o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto, o governo está certo em pedir a liberação de rodovias e a abertura das agências fazendárias, mas essa é a única alternativa encontrada para os produtores rurais para levar as reivindicações ao governo federal. “É uma pena que a classe precise chegar a esse ponto, que é contra tudo que nós pensamos. Mas é uma conversa de surdos. Nós não conseguimos ouvinte”, disse.

A presidente do Fórum Permanente de Acompanhamento do Movimento Alerta do Campo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, diz que não há como impedir o bloqueio das rodovias e o fechamentos das agências. “Esse movimento nasceu das bases e não tem como segurar. A idéia não era trancar as rodovias, era de diminuir o fluxo e segurar a produção”, diz. “Os sindicatos são soberanos, mas não queremos agitação. Infelizmente, às vezes, isso sai do controle”.

Existe, porém, produtor que não enxerga radicalismo nos protestos feitos durante esses 10 dias. O diretor do Sindicato Rural de Bandeirantes, Luiz Carlos Gilordo Barbosa, disse que não vê exagero no bloqueio de rodovias, agências e nos 100 armazéns de Mato Grosso do Sul. “Eles estão defendendo a alimentação para as cidades”, disse.

Produtores de 40 cidades já aderiram aos protestos. Eles querem mudanças profundas na política econômica, pois alegam prejuízos.

SIGA-NOS NO Google News