Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/05/2007 15:58

Zuleido se recusa a depor e continua preso

Alex Rodrigues/ABr

Brasília - O empresário Zuleido Veras, dono da Construtora Gautama, recusou-se a depor no Superior Tribunal de Justiça e vai continuar preso na carceragem da Superintendência da Polícia Federal, por determinação da ministra Eliana Calmon, responsável pelo inquérito dos acusados de corrupção presos pela Operação Navalha.

Zuleido é o terceiro investigado que se nega a prestar depoimento. Os outros foram dois sobrinhos do governador do Maranhão, Jackson Lago, liberados posteriormente por habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF): Francisco de Paula Lima Junior e Alexandre Maia Lago.

Zuleido deveria ter prestado depoimento após uma parada para almoço, realizada depois que Maria de Fátima Palmeira, diretora comercial da Gautama, acabou de depor. Mas o empresário entrou na sala e saiu logoem seguida. Entrou no camburão da PF e seguiu para a prisão. Lá deverá ficar assim como Fátima, que recebeu ordem de permanecer presa até que o depoimento dele fosse encerrado.

Segundo as investigações da PF, Fátima era o braço direito de Zuleido, apontado como mentor do grupo acusado de fraudar licitações e desviar recursos públicos destinados a obras públicas e programas sociais como o Luz para Todos. Ambos foram presos no último dia 17, durante a Operação Navalha.

Zuleido seria o 39º dos 47 presos a prestar depoimento. Ainda faltam o filho dele, Rodolpho de Albuquerque Soares de Veras; o engenheiro e diretor da empresa Abelardo Sampaio Lopes Filho; o diretor financeiro Gil Jacó Carvalho Santos; Dimas Soares de Veras, que além de empregado da construtora é irmão de Zuleido; a secretária da Gautama, Tereza Freire Lima; o funcionário Henrique Garcia de Araújo, que, segundo a PF, administra uma fazenda usada para legalizar o dinheiro obtido com os delitos mediante a compra e venda de gado e de João Manoel Soares Barros, também funcionário da Gautama.

Até o momento, o único investigado preso que não foi ouvido é o deputado distrital Pedro Passos (PMDB), que obteve habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo a assessoria do STJ, até o momento, Passos não formalizou a intenção de depor. Ele deveria ter sido ouvido na última quarta-feira, mas foi solto na noite anterior por causa do habeas corpus, concedido pelo ministro Gilmar Mendes. No mesmo dia, a ministra Eliana Calmon retirou o nome do distrital da relação de depoentes por acreditar que, uma vez solto, ele não voltaria ao STJ para depor.

Mendes, que foi questionado por conceder liberdade a suspeitos presos pela PF, criticou durante a semana o vazamento de informações sigilosas da investigação. A afirmação do ministro foi feita após gravações divulgadas pela imprensa e possivelmente feitas pela Polícia Federal, em que aparece um nome igual ao dele. Não há detalhes confirmados sobre a gravação e se ele significa alguma linha de investigação. Segundo Mendes, isso seria uma tentativa de amedrontá-lo por conta dos julgamentos de habeas corpus relacionados à investigação.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)