Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/02/2008 07:28

Waldeli adverte que lei restringe prefeituras de MS

Williams Araújo

CAMPO GRANDE – O vice-presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) e prefeito de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa (PMDB), advertiu nesta quinta-feira que a nova lei que estabelece normas para o funcionamento do transporte escolar restringe, em um de seus dispositivos, a tarefa das prefeituras ao levar diariamente os alunos às salas de aula.



Waldeli se refere ao artigo 9º da lei, que define as linhas mestras a serem percorridas pelos veículos do transporte escolar, ou seja, o “Estado e as prefeituras deverão definir tais linhas, que não poderão incluir trajetos de acessos secundários contendo porteiras e colchetes”.



O objetivo, segundo o prefeito, é que os carros do transporte escolar só percorram rodovias estaduais, federais ou municipais (vicinais), como reza a lei sancionada no começo deste ano pelo governador André Puccinelli (PMDB).



Waldeli observou que a lei, nesse caso, obriga que os pais passam a ser responsáveis pelo transporte do aluno até as linhas mestras no percurso de até três quilômetros, o que, acrescenta o vice-presidente da Assomasul, tira a responsabilidade das prefeituras ultrapassar porteiras e colchetes.



De acordo com, ele, a lei foi criada para regularizar o transporte escolar, de modo que os alunos não permaneçam dentro do ônibus por mais de sete horas, o que é considerado extremamente excessivo, sobretudo, encurtar o percurso e reduzir o gastos públicos.



Na prática, a lei diz que os alunos deverão permanecer durante o transporte, por um período máximo de quatro horas dentro do veículo, compreendidos o trajeto de ida e volta, conforme seu artigo 8º.



"O trajeto definido para realização do transporte, somente será admitido que o veículo trafegue fora dos limites das linhas mestras nos casos em que o aluno resida a uma distância superior a três quilômetros do traçado principal", destaca o parágrafo 2º do artigo 7º da proposta.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)