Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/07/2012 10:36

Visto para viajar aos Estados Unidos: a "mentirinha” pode ser fatal

Por Leonardo Bittar (*)

Os atentados terroristas perpetrados contra os Estados Unidos em 11 de setembro de 2001 e a então iminente ameaça de novos ataques tiveram como uma de suas consequências o controle mais rigoroso da entrada de estrangeiros no território norte-americano e deflagraram a maior reestruturação governamental federal desde a criação do Departamento de Defesa, em 1947.

Esse foi o contexto da criação do Departamento de Segurança Interna (“Department of Homeland Security”), que possui entre seus objetivos a prevenção contra o terrorismo, o controle e segurança das fronteiras e a execução das leis de imigração. O papel de coibir a entrada de imigrantes ilegais ficou a cargo da maior agência vinculada àquele departamento, o “Customs and Border Protection” (CBP), em tradução livre “Aduana e Proteção de Fronteira”.

Para a execução eficiente de seus misteres, os oficiais do CBP contam com um moderno sistema de informática, capaz de cruzar informações de diversas agências e bancos de dados, possibilitando a identificação instantânea de indivíduos determinados a ingressar ilegalmente nos Estados Unidos. Esse aparato dificultou sobremaneira a vida de viajantes que, no passado, estiveram no país em situação migratória irregular e que pretendam retornar, mesmo que para um simples passeio turístico. Cidadãos que permaneceram por períodos mais longos que o permitido ou que cruzaram a fronteira sem passar pelo controle migratório são os mais expostos à inadmissão.

A situação se agrava quando, ao pleitear visto, o interessado presta informações falsas à autoridade consular norte-americana. Temendo a denegação, alguns candidatos omitem a verdade e acabam por receber o visto. Imagina-se que o pior cenário possível seja a não autorização de entrada e a deportação, direto do aeroporto, de volta ao país de origem. Ledo engano.

De acordo com o código de leis dos Estados Unidos comete crime federal aquele que presta declaração falsa em formulário ou qualquer documento exigido pelas leis de imigração. Quem obtém visto marcando o “x” em “não”, quando deveria marcar em “sim”, está sujeito, ao tentar entrar no território norte-americano, a ser preso e processado por crime de fraude e utilização abusiva de visto.

A preocupação gerada pela ameaça do terrorismo tornou eficaz a detecção dos transgressores e rigorosa a aplicação da legislação criminal. Pessoas simples, que não fazem ideia da gravidade das consequências de suas ações, estão sendo presas e respondendo a ações criminais perante a justiça federal norte-americana. Definitivamente a “mentirinha” não compensa.

*Leonardo Bittar é Vice-Cônsul no Consulado-Geral do Brasil em Miami

Publicado pelo Campo Grande News

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)