Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/08/2007 05:45

Vilma seguirá cumprindo pena na Casa do Albergado

TJGO

A ex-empresária Vilma Martins continuará cumprindo pena em regime semi-aberto na Casa do Albergado Ministro Guimarães Natal. A decisão foi tomada pelo juiz Éder Jorge, da Vara de Execuções Penais (VEP) de Goiânia, diante de laudo da Junta Médica Oficial do Poder Judiciário, que considerou as doenças dela passíveis de serem acompanhadas em tratamento ambulatorial, não necessitando, portanto, de cuidados especiais.

O magistrado cessou, com isso, a suspensão cautelar do regime de cumprimento da pena, medida que havia sido determinada por ele em janeiro, a fim de que, instalada na Casa de Prisão Provisória (CPP) - que dispõe de enfermaria - Vilma pudesse contar com melhor assistência médica já que, na época, ela passava por constantes internações. A medida também foi tomada para avaliar a real situação de saúde dela e, ainda, evitar que a sentenciada continuasse se aproveitando de suas internações para, apesar de seu estado de saúde, ingerir guloseimas como chocolate, queijo, doces e até churrasco nos hospitais, conforme constatado por agentes da Secretaria de Justiça.

Laudo

Durante o período que esteve com cumprimento da pena suspenso, Vilma se submeteu a exames realizados pela Junta Médica Oficial do Poder Judiciário que, além de considerar que ela pode, sim, cumprir a pena em regime-semi aberto, constatou que suas doenças não necessitam de tratamento especial e por isso não justificariam uma prisão domiciliar.

Na conclusão do laudo, os peritos explicaram que Vilma possui personalidade anti-social, na qual se percebe ausência de formação de código de ética e valores, bem como desrespeito negligente pela segurança própria e alheia, características que a aproximam também da personalidade psicopática. Além disso, a Junta Médica atentou para o fato de que a sentenciada tende a dramatizar seus problemas e, de forma consciente, premeditada e dissimulada, aproveitar-se disso para obter os benefícios que pleiteia. Vilma foi condenada por ter seqüestrado Pedro Júnior Rosalino e Aparecida Fernanda Ribeiro quando estes ainda eram bebês. (Patrícia Papini)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)