Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/12/2008 16:30

Vendas de automóveis em novembro tiveram queda de 25%

Agência Brasil

As vendas de automóveis registraram em novembro queda de 25% em comparação com o mês anterior, segundo informou hoje (4) a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). A produção de carros também foi afetada e caiu 34% de outubro para cá.
"A freada foi muito forte", afirmou o presidente da Anfavea, Jackson Schneider, ao apresentar os números de novembro. Na média diária, a queda ficou em 14,5%.

Os empréstimos anunciados no mês passado pelo governo federal e estadual, que somaram praticamente R$ 8 bilhões, para injetar recursos e garantir crédito para o consumidor final foram absorvidos apenas no fim do mês. De acordo com Schneider, a queda poderia ter sido maior sem esse dinheiro. “Aos poucos, ele começa a ser absorvido pelo mercado: o dinheiro da Nossa Caixa ainda não foi liberado e o Banco do Brasil disponibilizou R$ 2 bilhões", afirmou.

Em entrevista coletiva de final do ano, Schneider revisou as metas propostas em janeiro e evitou fazer previsões para 2009. "Tivemos dois anos: o primeiro foi até setembro e o segundo começou nessa data." A primeira estimativa de crescimento foi de 24%; agora o percentual apontado é 14%, comparado com 2007. Já a perspectiva de crescimento foi de 15% para 8,8% relativo ao ano anterior.

"Só conseguimos fechar as nossas metas graças às vendas de setembro", completou o presidente da Anfavea. Sobre o próximo ano, ele disse que as previsões serão feitas a partir de janeiro, "quando se entenderá melhor os efeitos da crise no mercado". "Se 2009 for como 2008, está bom. Acredito que as montadoras tentarão manter os investimentos."

Pela primeira vez em seis anos, período em que a indústria cresceu cerca de 10% ao ano, a Anfavea notou demissões no período: 0,4% (480 funcionários). "Mas estamos fazendo tudo o que é permitido pela legislação trabalhista para não demitir, como dar férias coletivas", completou. Mesmo assim, o ano fechou com 40.540 contratações e aumento de 9,6%. "Já queríamos crescer menos porque o mercado acompanhava com dificuldades o nosso ritmo", concluiu

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)