Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/05/2015 10:18

Vencidos por crise, empresários do Estado fecham as portas

Correio do Estado
Vencidos por crise, empresários do Estado fecham as portas

A alta de produtos e serviços básicos, como combustíveis e energia elétrica, tem comprometido o orçamento das famílias e das empresas brasileiras. Em Três Lagoas, principal cidade industrial de Mato Grosso do Sul, esse cenário é agravado por um problema particular: a paralisação por tempo indeterminado da obra da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), que provocou, por exemplo, demissões de mais de 10 mil trabalhadores no ano passado. A combinação desses fatores tem obrigado o empresário três-lagoense a adotar medidas de contenção de gastos para não encerrar seus negócios. No entanto, nem sempre as mudanças surtem os efeitos desejados e fechamentos de empresas acabam se tornando inevitáveis.

“Eu iniciei neste ramo há três anos e já competia com grandes lojas, mas em janeiro não consegui mais arcar com o aluguel, a conta de luz e o pagamento das minhas duas funcionárias. Então, acabei fechando as portas”, contou Regiane Lima, que tinha uma loja de bijuterias, fechada em razão do fraco movimento. “O lucro era bem pequeno e não valia a pena sair da minha casa todos os dias de carro para ganhar tão pouco no fim do mês”, lamenta-se. Hoje, ela trabalha como gerente de uma loja de departamentos.

No esforço de não fechar as portas, tal como precisou fazer Regiane, outros empresários adotam série de medidas de cortes de gastos. É o caso de Rodrigo Simão Alves, gerente de uma loja de calçados da cidade. Atualmente, as luzes das vitrines são ligadas apenas no período da noite.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)