Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/04/2009 14:55

Vai a juri acusado de matar irmão de ex-prefeito em MS

TJMS

Na próxima quarta-feira (22), vai a júri um dos acusados do assassinato do empresário e irmão do ex-prefeito de Rochedo. A sessão de julgamento está marcada para começar às 8h, no Tribunal do Júri, no prédio de Fórum de Campo Grande.

No dia 26 de outubro de 2006, às 06h50min, de acordo com os autos, a vítima foi assassinada dentro do seu veículo, enquanto esperava a filha, na porta da casa de C.C.M., ex-esposa de quem estava separado havia 3 meses e com a qual teve dois filhos. O crime teve muita repercussão na imprensa.

A Polícia Civil de Campo Grande investigou a participação de seis pessoas no assassinato. No processo inicial, a ex-esposa da vítima chegou a ser denunciada, mas a ação estava sendo arquivada por falta de provas. O caso foi reaberto com base em informações levantadas pelo irmão da vítima em abril de 2008, que incriminavam C.C.M. Novas diligências foram realizadas e dois anos após o crime, seis suspeitos foram presos.

Consta na denúncia que a esposa pediu a advogado G.G.C. que contratasse duas pessoas para matar o marido. O advogado então intermediou a contratação do crime com J.B.D., para que este articulasse e fosse o mentor do plano criminoso. J.B.D. arrumou os executores para realizar o crime, prometendo-lhes certa quantia em dinheiro e providenciou a arma e a motocicleta utilizada na prática do delito. De acordo com a sentença de pronúncia, com uma arma de fogo, o réu C.X. desferiu disparos na vítima, causando-lhe a morte instantânea.

O Ministério Público denunciou C.C.M. como mandante do crime e mais quatro pessoas como incursos no art. 121, § 2º, incisos I (motivo torpe), e J.B.D. como incurso no mesmo artigo, inciso IV (recurso que dificultou a defesa da vítima) combinado com art. 29 – todos do Código Penal.

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, pronunciou os réus que estão presos, aguardando o julgamento. Dois dos réus impetraram habeas corpus no Tribunal de Justiça e ambos foram denegados, com o parecer.

Apenas o réu C.V.G., que emprestou a moto em troca de dinheiro, irá a juri nesta quarta-feira . O advogado do réu J.B.D. renunciou nesta sexta-feira (17), resultando em nova intimação para constituição de outro advogado. Se não o fizer, um defensor será indicado. O réu A.L.S. Também tinha julgamento marcado para o dia 22, mas recorreu para reformar a sentença de pronúncia.

Processo nº 001.08.032701-0

Autoria do Texto:Departamento de Jornalismo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)