Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

08/01/2004 09:30

TST esclarece multa por atraso na quitação de verbas

TST

A multa prevista na CLT quando há atraso no pagamento das parcelas rescisórias só é aplicável quando o débito correspondente é incontroverso. Com esse entendimento unânime, a Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho acolheu recurso da Telerj Celular contra decisão do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-1ª Região). O relator do recurso foi o ministro João Oreste Dalazen.

“Derivando as parcelas rescisórias de matéria controvertida no processo, referente ao reconhecimento em juízo de vínculo empregatício, indevido o pagamento da multa prevista no artigo 477, §8º, da CLT”, sustentou o ministro Dalazen, ao excluir o valor da penalidade da condenação trabalhista imposta à empresa.

A questão jurídica teve início logo após a dispensa de uma operadora de telemarketing, que prestou serviços à Telerj Celular. Segundo os autos do processo ajuizado na primeira instância trabalhista carioca, a operadora foi apenas selecionada pela empresa Prodeman, mas não houve assinatura da carteira de trabalho.

As provas recolhidas na instrução processual demonstraram que os operadores de telemarketing eram subordinados à Telerj, que ministrava cursos e treinamento aos trabalhadores. Também foi demonstrado que eles estavam sempre submetidos à supervisão da empresa, que controlava os horários de trabalho por meio de computador e emitia as respectivas advertências em caso de atraso.

A constatação do controle exercido pela Telerj levou ao reconhecimento do vínculo de emprego e, consequentemente, à condenação da empresa ao pagamento das verbas salariais decorrentes dessa condição. A sentença também determinou, e o TRT-RJ posteriormente confirmou, o pagamento da multa à trabalhadora pelo atraso na quitação das parcelas rescisórias, conforme o art. 477, § 8º, da CLT.

Inconformada, a empresa interpôs recurso de revista questionando o reconhecimento de vínculo e a multa por demora na quitação dos débitos. A remessa da causa foi, contudo, negada pelo TRT fluminense. Para garantir o exame dos temas, a Telerj ingressou com um agravo de instrumento – recurso que é proposto diretamente ao TST.

O tópico da declaração de vínculo de emprego foi afastado (não conhecido) pelo TST, mas a viabilidade da aplicação da multa foi examinada. Após o deferimento do agravo, decidiu-se pela concessão parcial do recurso de revista. “As parcelas rescisórias derivam de matéria controvertida no processo, isto é, da existência de relação de emprego, somente reconhecida mediante decisão judicial, o que não induz em mora (atraso) a empresa”, explicou o ministro Dalazen.

“Em verdade, as parcelas rescisórias decorrentes do contrato de trabalho somente se tornaram devidas após a prolação da sentença, que declarou o vínculo empregatício entre as partes”, acrescentou o relator. (AI e RR 813105/01)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)