Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/04/2011 07:56

Tropas francesas promovem resgate dramático na Costa do Marfim

BBC Brasil

Brasília - Tropas francesas resgataram hoje (7) o embaixador do Japão na Costa do Marfim, Okamura Yoshifumi, e outros sete funcionários da representação japonesa. O resgate ocorreu um dia após sua residência em Abidjan, capital do país, ser invadida por homens armados não identificados. Na operação de resgate, soldados franceses utilizaram helicópteros.

Yoshifumi e os funcionários da representação japonesa se refugiaram em um abrigo na residência. Ainda não se sabe se os invasores eram forças leais ao presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, ou ativistas ligados a seu rival Alassane Ouattara - reconhecido pelas Organização das Nações Unidas (ONU) como vencedor do pleito de novembro. Gbagbo se recusa a deixar a Presidência, apesar de ter sido derrotado nas eleições.

O embaixador Yoshifumi disse que sua residência foi ocupada durante cinco horas por um grupo de mercenários. Depois que ele e os demais funcionários da embaixada conseguiram se refugiar em um abrigo, os invasores se entricheiraram no local, de onde lançaram ataques contra forças rivais, com foguetes e metralhadoras.

O representante japonês disse ter visto que funcionários que trabalhavam na residência, como seguranças e jardineiros, haviam \'\'desaparecido\'\' e que \'\'havia muito sangue\'\' na casa.

Os resgatados foram levados para um campo militar francês na cidade de Port-Bouet, ao sul de Abidjan. Os franceses disseram que a operação foi realizada a pedido do Japão e da Organização das Nações Unidas.

A França tem cerca de 12 mil cidadãos na nação africana. Desde a eclosão da violenta disputa entre as forças leais a Ouattara e Gbagbo, forças da organização e da França entraram no país a fim de tentar manter a segurança em Abidjan, com base em resolução do Conselho de Segurança da ONU.

O ministro das Relações Exteriores da França, Alain Juppé, afirmou que soldados de seu país não participam da ofensiva de forças pró-Ouattara contra tropas leais a Gbagbo. A França é um dos países que presssionam pela saída de Gbagbo. Juppé comentou que a crise no país africano prossegue por conta da \"instransigência\" do presidente derrotado nas eleições.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)