Cassilândia, Sábado, 22 de Julho de 2017

Últimas Notícias

26/07/2013 06:55

TJMS vai respeitar decisão do CNJ, mas comarcas não fechadas vão sofrer

Zemil Rocha e Viviane Oliveira, Campo Grande News

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJMS), Joenildo de Souza Chaves, reafirmou nesta quinta-feira, durante reunião com uma comissão de manifestantes da “Marcha pela Justiça”, que o Poder não tem condições financeiras de manter as sete comarcas que tem a pretensão de desativar. A Comarca de Angélica chegou a ser fechada e a de Dois Irmãos do Buriti seria a próxima, mas uma decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) fez o TJMS mantê-las em funcionamento.

Joenildo informou ao presidente da seccional sul-mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que liderava a comissão e entregou uma carta ao dirigente do Judiciário, que vai respeitar a decisão do CNJ, afirmando, porém, que o funcionamento será “com deficiência” e que espera que haja uma revisão dessa determinação provisória.

Para ele, o melhor seria encerrar as atividades nas comarcas inviáveis e propiciar melhorias nas demais. “Se fechasse as de Angélica e Dois Irmãos, os funcionários e juízes poderiam atender outras comarcas que têm mais demanda, como a de Três Lagoas e Ponta Porã”, exemplificou, informando que também Mundo Novo e Corumbá precisam de reforço de pessoal para uma prestação jurisdicional mais efetiva.

O encontro da comissão com Joenildo aconteceu após uma caminhada que reuniu cerca de 700 pessoas, entre as quais dirigentes da OAB, prefeitos das comarcas, Famasul, Sindicatos dos Policiais Federais e Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso do Sul, entre outras.

Em nome da comissão, o presidente da OAB, Júlio Cesar Rodrigues, entregou-lhe uma carta reivindicando a desistência da proposta de fechamento das comarcas, maior transparência nos gastos do Poder Judiciário, o aumento do expediente de seis para 10 horas diárias no TJMS, reforma política e eleições limpas. “Estou entregando esta carta em busca de melhorias na Justiça”, afirmou ele.

Após receber a carta, Joenildo entregou para presidente da OAB um estudo econômico que justificaria o fechamento das sete comarcas, que além de Angélica e Dois Irmãos do Buriti, inclui Deodápolis, Anastácio, Batayporã, Itaporã e Rio Negro.

Com a decisão do CNJ de impedir fechamento de comarcas, o Tribunal de Justiça deverá suspender o estudo que estava sendo feito para instalar duas varas em São Gabriel do Oeste, Mundo Novo, Bela Vista, Corumbá, Três Lagoas, Ponta Porã e Dourados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 22 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 21 de Julho de 2017
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do dia
Quinta, 20 de Julho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)