Cassilândia, Quarta-feira, 28 de Junho de 2017

Últimas Notícias

13/08/2008 18:56

TJ nega ação à Enersul e considera legal criação de CPI

Aline dos Santos/Campo Grande News

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou hoje mandado de segurança apresentado pela Enersul, portanto, considerou legal o ato de criação da CPI, realizada no ano passado pela Assembléia Legislativa.

A empresa queria que o documento que criou a comissão de investigação fosse desconsiderado. Para a Enersul, a apreciação a respeito de suposta ilegalidade nas tarifas exigidas dos usuários do serviço de energia não cabe ao âmbito estadual.

Contudo, a relatora, desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, destacou que a Assembléia tem competência para realizar a CPI e que a fiscalização apenas resultou em relatório. Ainda conforme a desembargadora, a própria Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) percebeu, após o trabalho da comissão, que a Enersul estava cobrando indevidamente.

O voto da relatora foi acompanhado pelos demais desembargadores que formam o Tribunal Pleno. A exceção foi o desembargador Luiz Carlos Santini, que se declarou impedido de votar.

A CPI foi criada em 2007 e, ao final dos trabalhos, denunciou a Enersul por abuso na correção tarifária feita em 2003. As investigações provocaram, inclusive, investigação sobre o caso pela Polícia Federal em inquérito por falsidade ideológica, estelionato e crime contra a economia popular.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 28 de Junho de 2017
Terça, 27 de Junho de 2017
Segunda, 26 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)