Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/01/2006 13:38

TCE encerra o ano com mais de 16 mil processos julgados

Flávio Teixeira

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE/MS) encerrou os trabalhos de 2005 totalizando o julgamento de 16.104 processos dos órgãos jurisdicionados (Prefeituras, Câmaras Municipais e órgãos estaduais). A média de processos julgados foi de 2,3 mil para cada um dos sete conselheiros, sendo que 14.111 processos passaram pelo Tribunal Pleno e 1.993 foram analisados pela 1ª e 2ª Câmaras. De acordo com a diretora da Secretaria das Sessões, Marisa Joana Chena, houve um crescimento de 57% em relação ao ano passado, quando foram julgados 10.239 processos. Segundo ela, para o julgamento deste volume de processos foram realizadas 86 sessões, sendo 29 do Tribunal Pleno; 31 da 1ª Câmara e 26 da 2ª Câmara.
Para o presidente do TCE/MS, José Ancelmo dos Santos, esses números refletem o bom andamento dos trabalhos e o esforço dos servidores e dos conselheiros em garantir o bom andamento da apreciação das contas, assegurando a correta aplicação dos recursos públicos. Na avaliação de Ancelmo, a mudança para o novo prédio do TCE, ocorrida em outubro de 2004, possibilitou mais agilidade e eficiência na análise e julgamento das contas de 2005, na medida em que, além da nova estrutura física, os técnicos contaram novos computadores e uma a rede de informática com maior grau de integração.
Segundo Ancelmo, o sistema de informática do TCE será aperfeiçoado ainda mais em 2006, quando deverão serão investidos R$ 3,3 milhões do Projeto de Modernização do Controle Externo dos Tribunais de Contas (Promoex), em capacitação e informatização “possibilitando ainda mais agilidade no cumprimento de nossas atribuições”. Ele lembrou ainda que no ano que vem devem estar plenamente implantados programas dos programas LRF-Cidadão e APLIC (Auditoria Pública Informatizada de Contas).
Ancelmo explica que o APLIC é um padrão de envio de informações, via internet, que devem ser prestadas pelos jurisdicionados ao Tribunal de Contas e que serão analisadas pelo corpo técnico. Segundo ele, o esse novo modelo de auditoria pública informatizada de contas visa fortalecer o papel constitucional do Tribunal, ampliando o trabalho de controle externo. O sistema facilita a análise pela equipe de auditoria externa e contribui para que o jurisdicionado melhore o seu controle interno. “Já o LRF Cidadão é uma iniciativa que visa garantir o cumprimento e acompanhamento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, afirma Ancelmo.
As sessões do Tribunal Pleno e das Câmaras deverão ser retomadas a partir do dia 15 de fevereiro de 2006.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)