Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/08/2006 10:52

Suspeita de aftosa no Paraguai adia evento internacional

Fernanda Mathias/Campo Grande News

A suspeita de febre aftosa em um rebanho na região do chaco paraguaio, que veio a tona no fim de semana passada, fez com que o Giefa (Grupo Interamericano para Erradicação da Febre Aftosa) cancelasse reunião entre Brasil, Bolívia e Paraguai, que aconteceria hoje. O coordenador do grupo, Júlio César Augusto Pompei, defende o fim do jogo de empurra entre Brasil e Paraguai e que seja estabelecida finalmente uma política conjunta para erradicação da doença.

Ele conta que teve acesso às fotos dos 16 animais que poderiam estar infectados. Segundo ele, as lesões sinalizam para alguma doença vesicular que acometeu os animais há pelo menos cinco ou seis meses atrás. “Não se pode afirmar o que acometeu os animais sem exame sorológico”, pondera. Mas em sua opinião, as lesões apontam para outro problema e não aftosa.

Júlio César explica que a reunião do Giefa seria para harmonizar as ações de fronteira, levantando a necessidade de recurso para fortalecimento de ações, melhoria de postos de controle, aumento da frota de veículos, da base de cadastro. “É preciso parar com jogo de empurra e de denúncia e fazer algo pela região. Há problemas em ambos os lados, é a mesma coisa. A barreira não diferencia nada”, avalia.

A suspeita de aftosa no Paraguai e informações extra-oficiais que vêm sendo divulgadas pela mídia nacionalmente está preocupando entidades representativas do setor rural e autoridades sanitárias de Mato Grosso do Sul. Para o setor, há um interesse mercadológico em manipular informações para desestabilizar o mercado, somente agora começa a se recuperar, após ocorrência de focos no Conesul de Mato Grosso do Sul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)