Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/06/2004 18:44

Suassuna desiste de abandonar vice-liderança do governo

Gabriela Guerreiro/ABr

O governo conseguiu acalmar os ânimos do senador Ney Suassuna que ameaçava deixar a vice-liderança do Governo e votar contra a Medida Provisória que fixou o salário mínimo em R$ 260.

O senador Ney Suassuna (PMDB-PB) voltou atrás na decisão, anunciada hoje de manhã, depois de almoçar com o ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo; o líder de seu partido, senador Renan Calheiros e outros 13 senadores peemedebistas.

“Achei que não deveria continuar na vice-liderança, mas houve um apelo do Renan e do ministro, e eu acho que a gente tem que dar um voto de confiança”, disse, acrescentando no entanto que a decisão não significava votar a favor do mínimo de R$ 260.

Ele ressaltou que a reunião marcada para hoje, às 19h, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, será essencial para decidir o seu voto.

O senador afirmou que continua “magoado” com atitudes do governo federal, especialmente depois que seu adversário político na Paraíba, o governador Cássio Cunha Lima (PSDB), nomeou os diretores do Instituto Nacional do Semi-Árido – uma antiga reivindicação do senador. “A mágoa persiste. Vamos ficar na observação para ver se continuaremos sendo tratados como adversários”, disse.

O ministro Aldo Rebelo ressaltou que o PMDB é essencial para a base do governo no Senado. “O PMDB é o principal partido da base no Senado pelo número de senadores e, portanto, tem um papel fundamental na aprovação das matérias. Se negociamos com a oposição, negociamos também com a nossa base, que é o método que adotamos para encontrar a unidade”, disse.

O almoço com o PMDB, na avaliação de Aldo Rebelo, serviu para consolidar a unidade da base aliada. “Esse é o princípio da aprovação da Medida Provisória (do salário mínimo)”, disse.

Mas o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, admitiu que alguns senadores do partido não vão votar com o governo a favor dos R$ 260. “Temos três ou quatro problemas. Mas o PMDB está pronto para votar”, garantiu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)