Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/07/2015 07:15

Sindicato denuncia à CBF e Santos pode perder pontos por atrasos de salário

Lancenet

O Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo protocolou uma denúncia contra o Santos em razão dos recorrentes atrasos salariais do clube com seu grupo de jogadores. O documento dirigido ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF) requer, em nome dos atletas, a determinação de um prazo por parte das duas entidades para que o Peixe pague os salários, sob pena de perda de pontos no Brasileirão de 2015.

A denúncia do Sindicato (documentos abaixo) está fundamentada no artigo 18 do regulamento do Brasileirão, que prevê "perda de três pontos por partida a ser disputada" aos clubes que "por período igual ou superior a 30 dias estiver em atraso com o pagamento de remuneração". Todo atleta e sindicato tem direito de recorrer a este item para acelerar a quitação de atrasados, segundo o mesmo regulamento, aprovado por todos os clubes em março deste ano.

Comprovada a dívida, o STJD concede prazo de 15 dias para que o clube pague tudo o que deve ou junte comprovantes de pagamento para negar os atrasados. Se não houver pagamento neste prazo, o Santos corre o risco de perder três pontos a cada rodada do Brasileirão. Assim, cada semana sem pagar representará três pontos a menos na tabela assim que esse prazo se esgotar.

Atualmente, o Santos admite estar em débito em relação a um mês de salários e dois meses de direitos de imagem (que em alguns casos superam o valor em carteira de trabalho) - há duas semanas, o clube pagou um mês de salários atrasados e as premiações do Campeonato Paulista. A partir do dia 7 de agosto, o clube abre o segundo mês de atrasos com o plantel.

Atrasos de salário, aliás, são práticas recorrentes no Santos desde o segundo semestre de 2014. O clube fechou a temporada passada, última sob administração de Odílio Rodrigues, com quatro meses de salários em atraso, o que motivou quatro atletas a processarem o clube: Aranha, Arouca, Leandro Damião e Mena. Modesto Roma Júnior, que assumiu em 2015, colocou as dívidas em dia, mas pouco depois não conseguiu evitar novos atrasos, que agora podem complicar ainda mais a vida da equipe que luta contra o rebaixamento à Série B.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)