Cassilândia, Sábado, 20 de Abril de 2019

Últimas Notícias

19/03/2019 16:25

Servidores estaduais com até 10 anos de serviço terão preferência no PDV

Projeto foi apresentado hoje na Assembleia Legislativa; pelo texto, servidor terá direito a Cassems até um ano após exoneração

Redação

Servidores com até dez anos de serviço, os que estejam em licença por assunto particular ou os que não têm direito a licença prêmio estarão na lista de preferência de adesão ao PDV (Plano de Demissão Voluntária) do governo de Mato Grosso do Sul.

O texto final foi apresentado essa manhã na Assembleia Legislativa pelo secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

A reunião antecedeu a sessão na Assembleia Legislativa e foi a portas fechadas. Depois, Riedel falou sobre o projeto que começa a tramitar a partir de hoje. “Não foi pedida urgência na tramitação, será em regime normal”, disse.

Pelo texto, mantém-se o que já havia sido apresentado em reuniões com sindicatos na última semana, como o parcelamento equivalente ao tempo de trabalho, acrescido de bônus de 30%. Assim, se o servidor exerceu a função por dez anos, receberá a indenização em 13 parcelas.

O valor será descontado do imposto patronal e do recurso da Cassems durante doze meses, período após a saída que o servidor terá direito a usufruir do sistema de saúde.

A adesão ao PDV será vedada a quem estiver em estágio probatório ou aposentado em cargo público que voltou ao serviço. Para os que estiverem respondendo a sindicância ou a processo administrativo, o pedido somente será avaliado após o julgamento final.

Prazos – a partir do requerimento, a SAD tem prazo de 45 dias para responder se o servidor está apto ao PDV. Quando for deferido, a publicação no Diário Oficial pode sair em prazo de 30 dias. Enquanto isso, o servidor continuará exercendo a função normalmente.

Depois da publicação da exoneração, o pagamento da primeira parcela indenizatória será feito no mês subsequente, dentro da quitação da folha de pagamento, até o total. As parcelas serão corrigidas pelo IPCA.

Ficam excluídos desse pagamento valores referentes a bonificações, como cargo de confiança, adicionais noturno, de serviço extra, insalubridade, férias, gratificação natalina, salário família, auxilio maternidade, alimentação, diária, moradia, gratificação de risco de vida e auxílio uniforme.

O prazo de validade do PDV será definido pela SAD (Secretaria Estadual de Administração), responsável pela regulamentação do texto após aprovação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 20 de Abril de 2019
09:00
Santo do dia
Sexta, 19 de Abril de 2019
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do dia
Quinta, 18 de Abril de 2019
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)