Cassilândia, Quinta-feira, 27 de Abril de 2017

Últimas Notícias

12/11/2011 09:31

Servidor é condenado a 51 anos por morte de pró-reitora, mas ganha liberdade

Jeyson Nascimento, 24 horas news

O servidor público Jorge Luiz Tabory acusado de ser o mentor do assassinato da pró-reitora da UFMT de Rondonópolis, Sorahia Miranda, do professor de Zootecnia Alessandro Fraga e do prefeito do campus, Luiz Mauro Pires Russo foi condenado nesta sexta-feira, 11, a 51 anos de prisão. O veredicto proferido durante a noite. Apesar da decisão, Tabory poderá cumprir a pena em liberdade.

A juíza Tânia Zucchi de Moraes declarou que o júri entendeu que o Tabory é culpado pelo triplo homicídio e o condenou a 51 anos de prisão por contratar terceiro para cometer o crime, fazer emboscada e não dar chance de defesa das vítimas.

Contudo Moraes acredita que o réu não representa perigo para a sociedade, apesar de ter arquitetado o triplo homicídio, e que pela boa conduta de Jorge no período em que cumpriu prisão preventiva recebeu o direito de responder a pena em liberdade, até o trânsito em julgado da sentença, que não possui previsão para conclusão.

O advogado de defesa, Elson Resende, disse que irá decidir, juntamente com o cliente, se recorre da sentença para reduzir a pena, e que a decisão da juíza em permitir que Tabory cumpra a sentença em liberdade é totalmente legal.

O promotor Douglas Araújo, discorda da forma que a juíza decretou a sentença e afirmou que é totalmente incomum uma pessoa ficar presa durante o encaminhamento do processo, ser condenada e responder em liberdade. “Estamos perplexos com a declaração da juíza e vamos recorrer da sentença proferida que é incomum” - disse

O espanto do resultado do julgamento ficou estampado nos rostos do júri que considerou Tabory culpado pelo triplo homicídio e imaginaram que o réu seria responsabilizado pelo crime cometido. A família de Sorahia saiu do tribunal do júri sem querer se pronunciar. “Não tenho condições de falar nada no momento, esperava que a justiça fosse feita. Não consegui entender essa sentença”, disse Suhilde Miranda Lima, irmã da pró-reitora.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 27 de Abril de 2017
06:20
Copa do Brasil
06:11
Loteria
Quarta, 26 de Abril de 2017
Terça, 25 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)