Cassilândia, Domingo, 28 de Maio de 2017

Últimas Notícias

16/04/2015 10:21

Senado aprova PEC e MS pode arrecadar até R$ 700 milhões

Campo Grande News

Está oficialmente aprovada e promulgada a PEC do Comércio Eletrônico no país, que vai beneficiar todos os estados a partir da distribuição do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) arrecadado. A proposta é gradual e até 2019, Mato Grosso do Sul deve ter incremento de R$ 700 milhões por ano na arrecadação.

A Proposta de Emenda Constitucional n° 7/2015 aprovada pelo Senado Federal é originária da PEC nº 103, de autoria do senador sul-mato-grossense Delcídio do Amaral (PT). Ela estabelece que a partir de agora, todo o ICMS que for arrecadado com produtos vendidos pelo comércio eletrônico, será dividido entre o estado onde é produzido e o de destino.

A proposta torna gradual a alteração nas alíquotas, atribuindo aos estados de destino 100% da diferença de alíquotas a partir de 2019. Até lá, vale a seguinte regra de transição: 20% para o destino e 80% para a origem (2015); 40% para o destino e 60% para a origem (2016); 60% para o destino e 40% para a origem (2017) e 80% para o destino e 20% para a origem (2018).

Estimativa feita pelo senador no ano passado, é de que em 2015 Mato Grosso do Sul arrecade no mínimo R$ 44 milhões em tributo sobre as vendas virtuais. “Nos anos subsequentes, com o aumento da parcela do imposto que ficará com os estados de destino e mantendo-se o crescimento do comércio eletrônico, os ganhos serão ainda maiores, chegando a R$ 121 milhões em 2016, R$ 251 milhões em 2017, R$ 463 milhões em 2018 e R$ 798 milhões em 2019”, explicou o senador.

Política - Ontem, antes da votação, Delcídio discursou no Plenário, falando dos benefícios que a proposta trará para a maioria absoluta dos estados, inclusive o Mato Grosso do Sul. “Essa história começou em 2011 e agora, finalmente, nós conseguimos chegar a um acordo. Essa é, mais do que nunca, uma questão de Justiça com a federação, e eu fico muito contente de estar vendo o trabalho de todos os senadores e senadoras, na aprovação dessa PEC que, sem dúvida nenhuma, é mais um grande passo para se buscar um acordo, um pacto importante na federação brasileira”, afirmou Delcídio.

Essa é a primeira vez na história política brasileira que uma Emenda à Constituição de autoria de um parlamentar sul-mato-grossense é aprovada pelo Congresso Nacional. De acordo com o Ministério da Fazenda, o alcance da norma vai muito além das operações de comércio eletrônico, porque promove a redistribuição do ICMS incidente em todas as operações destinadas a não contribuintes do imposto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 28 de Maio de 2017
Sábado, 27 de Maio de 2017
10:00
Receita do Dia
Sexta, 26 de Maio de 2017
10:01
Cassilândia
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)