Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

13/12/2007 16:30

São Paulo: Há 15 anos o mundo era tricolor pela 1ª vez

Felipe Espindola/SPFC

Dia 13 de dezembro de 1992. O São Paulo, campeão da Libertadores da América, entra em campo para enfrentar o temido Barcelona, de tantos craques internacionais, atual campeão europeu.



Como não poderia deixar de ser, o time espanhol era apontado como franco favorito para a conquista do Campeonato Mundial de Clubes.



Se em Tóquio o time do mestre Telê Santana contava com uma pequena torcida local, no Brasil, em plena madrugada, milhares de são-paulinos se reuniam para acompanhar o Tricolor.



O começo não poderia ser mais preocupante. Logo aos 11 minutos, o renomado búlgaro Hristo Stoichkov surpreende Zetti em chute que encobre o goleiro Tricolor e cai no fundo da rede brasileira.



O sonho da conquista do título chegou a parecer distante, mas um time que contava com Raí jamais poderia desanimar.



Aos 27 minutos, para delírio da torcida Tricolor, Muller fez linda jogada pela esquerda e cruzou para área. Raí, com toda sua classe, se antecipou a defesa espanhola e de barriga, colocou a bola no fundo do gol de Zubizarreta.



A madrugada brasileira parecia de reveillon. Fogos subiam aos céus e rojões barulhentos anunciavam para todo o país o empate do São Paulo.



A partida seguiu com lances de perigos de ambos os lados, mas nenhuma equipe conseguiu marcar. Graças também ao iluminado Ronaldo Luis. O lateral-esquerdo entrou definitivamente para a história ao salvar em cima da linha uma bola chutada por Beguiristain.



Vale lembrar que esse foi apenas o primeiro milagre do jogador, que na Libertadores do ano seguinte voltaria a salvar o time, em jogo contra o Cerro Portenho, em Assunção.



A segunda etapa continuou equilibrada com as duas equipes buscando o gol, mas não conseguindo mudar o placar. Isso até Palhinha sofrer falta na entrada da área.



Ai foi a vez de novamente Rei Raí entrar em ação. Aos 34 minutos, em cobrança de falta ensaiada, o camisa 10 rolou para Cafu, que apenas escorou e assistiu de camarote, Raí colocar com perfeição a bola no ângulo superior direito de Zubizarreta.



O goleiro, então titular da Seleção da Espanha, só pôde assistir a trajetória fulminante da bola em direção ao gol.



O Tricolor passou então a administrar a vantagem e como se fosse o franco favorito, de forma experiente viu o tempo passar.



Ao final do jogo, para delírio do mestre Telê Santana e de todos os jogadores, o São Paulo conquistava seu primeiro título mundial. Era o primeiro passo do clube brasileiro que mais vezes chegou ao topo do mundo.



Parabéns São Paulo. Há 15 anos o mundo ficava Tricolor pela primeira vez. Sete dias depois, após todas as festas, o time ainda sagrava-se Campeão Paulista ao bater o Palmeiras, por 2 a 1, no Morumbi.



São Paulo 2 x 1 Barcelona

Data: 13/12/06

Local: estádio Nacional de Tóquio

Árbitro: Juan Carlos Lostau (ARG)

Público: 60 mil pagantes



São Paulo: Zetti, Vitor, Adilson, Ronaldão e Ronaldo Luis; Toninho Cerezo (Dinho), Pintado e Raí; Cafu, Palhinha e Muller.

Técnico: Telê Santana



Barcelona: Zubizarreta, Ferrer, Koeman, Guardiola e Euzébio; Bakero (Goicoechéa), Amor, Witschge e Beguiristiain (Nadal); Stoichkov e Laudrup.

Técnico: Johann Cruyff



Gols: Stoichkov aos 11min do primeiro tempo e Raí aos 27min do primeiro e aos 34 minutos do segundo tempo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)