Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

Últimas Notícias

10/10/2019 09:00

São Daniel Comboni

Redação

Daniel Comboni nasceu no dia 15 de março de 1831, em Limone, Itália. Aos dez anos manifestou o desejo de ser padre e foi para Verona a fim de estudar no instituto dirigido por Nicolau Mazza, um velho e bondoso sacerdote que dedicava sua vida à formação de jovens pobres. A paixão pela África começou aos 18 anos, a partir de relatos ouvidos do Padre Ângelo Vinco sobre aquele continente. Aos 23 anos foi ordenado sacerdote e aos 26 pediu para integrar um grupo de seis missionários que iam para a África. Mas as evidências de fracassos anteriores em terras africanas, levou Roma a decidir que só seriam permitidas mais duas tentativas. Dos seis missionários enviados numa dessas duas expedições, três morreram e dois ficaram seriamente doentes. Um deles era Daniel. Entretanto as palavras do coordenador da expedição: “Não larguem a obra iniciada” encontraram eco em seu coração, e ele jurou jamais deixar morrer a obra missionária. “África ou morte”, passou a ser o lema de sua vida. Mas como salvar, como levar vida à África? A resistência de Roma em enviar recursos e missionários, e as dificuldades de adaptação dos missionários ao clima africano, eram alguns dos problemas a serem enfrentados. Mas Daniel não desistiu. Retornou à Europa e elaborou um manuscrito intitulado “Plano para a regeneração da África”. Despertou simpatias, angariou recursos para seu projeto e convenceu Roma a manter abertas as portas para a África. Uma Igreja com rosto próprio africano era o sonho de Daniel! Ele voltou à África, abriu colégios para homens e mulheres, decidido a formar apóstolos africanos para a África. Após algum tempo teve a alegria de ver ordenado o primeiro padre africano, e em 1877 o Papa o nomeou bispo de toda a África Central. Impulsionado pelo respeito aos direitos humanos e cristãos, mas sobretudo por um grande amor pelos africanos, Daniel entregou sua vida à causa da libertação dos escravos e à luta pela superação de séculos de dominação e desprezo pela África. Consumido pelo trabalho e doente, Daniel morreu no Sudão, no dia 10 de outubro de 1881, cercado por seus missionários. Foi canonizado no dia cinco de outubro de 2003.

Hoje Daniel Comboni nos convida a acolher os dons das diferentes tradições religiosas e culturais, a respeitar e a valorizar não somente os povos africanos, mas todos aqueles cujas tradições religiosas e culturais não são iguais às nossas e, a vê-los como povos ricos de Deus, porque comprometidos com a vida e a fraternidade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 17 de Outubro de 2019
10:00
Receita do Dia
Quarta, 16 de Outubro de 2019
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)