Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/05/2010 11:05

Salário mínimo completa 70 anos

Midiamax

O salário mínimo de R$ 510 vigente no Brasil desde janeiro deste ano é o maior e com melhor poder de compra desde a implantação do Plano Real, em 1994. O mínimo completa 70 anos neste 1º de Maio, Dia do Trabalho, longe de seu objetivo original: o de sustentar uma família inteira.

Quando foi criado, no governo de Getúlio Vargas, em 1940, o salário mínimo custava 240 mil réis. A Constituição de 1988, que unificou o valor do benefício em todo o território, definia que o mínimo deveria ser suficiente para suprir os gastos com “moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social do assalariado e de sua família”.

Mas não é o que acontece hoje. A cesta básica em São Paulo, por exemplo, custa R$ 253,74, segundo pesquisa feita mensalmente pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Para comprar a cesta, composta por 13 itens, um assalariado que ganha o mínimo deveria trabalhar 109h27m (pouco mais de quatro dias sem parar).

Hoje, 43 milhões de pessoas dependem do mínimo no mercado formal, entre os quais 17 milhões são aposentados.

Salário mínimo justo

Ricardo Patah, presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores), diz que o mínimo de R$ 510 é uma vitória para o trabalhador, apesar de insuficiente.

- Conseguimos ter uma política de salário mínimo muito mais adequada do que tínhamos um tempo atrás. Nos anos 1990, o salário mínimo chegou aos US$ 100 e era comemorado. Hoje tá entre US$ 250 e US$ 300.

Até 2013, as estimativas são de que os reajustes levem o mínimo para quase R$ 650. Para o Dieese, o salário mínimo adequado para o trabalhador suprir as necessidades básicas previstas pela Constituição deveria ser de R$ 1.987,26, ou 3,9 vezes o atual.

Quando o Plano Real foi posto em prática, o valor do mínimo foi de CR$ 42.829 para R$ 64,79. Na época, a inflação havia sido controlada com a entrada da nova moeda, que substituiu o fraco cruzeiro real.

João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da Força Sindical, diz que a partir deste ano o salário mínimo será reajustado em cima dos números da inflação mais o índice de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes até 2023.

- Isso é positivo não só para quem recebe, mas para os empresários, porque ela banca o desenvolvimento da economia. Esse foi um motivo pelos quais o Brasil não sentiu os efeitos da crise do crédito porque conseguiu segurar o consumo no mercado interno.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)