Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

11/07/2005 14:34

Safra nacional de trigo recua e preocupa indústrias

Acrissul

Após duas safras de 5,85 milhões de toneladas, a produção nacional de trigo recua para 4,77 milhões de toneladas neste ano. Esse número é uma resposta do produtor aos baixos preços recebidos desde a colheita, ocorrida em setembro do ano passado.

Após perder na comercialização do trigo, os produtores voltaram a ter renda bem menor nas vendas de soja, que também teve forte queda nos preços internos, devido ao recuo da commodity na Bolsa de Chicago (EUA).

Com isso, o produtor entrou descapitalizado nesta safra de inverno e reduziu a área plantada. No Paraná, líder na produção, a queda da área é de 8%. No Rio Grande do Sul, segundo maior produtor, a redução é de 29%.

Com base nessa redução de área --e desde que não ocorram sérios problemas climáticos daqui para a frente--, a Conab espera safra de apenas 4,77 milhões de toneladas neste ano, número que assustou a indústria.

"Esses dados são preocupantes. Esperávamos pelo menos 5 milhões de toneladas", diz Lawrence Pih, do moinho Pacífico. Se for confirmado esse volume, vamos ter de importar mais. E os problemas não param por aí, segundo o empresário.

A Argentina, tradicional fornecedor do Brasil nos períodos de baixa produção por aqui, também está com problemas. O plantio atrasou por lá e a safra pode ficar entre 13 milhões e 14 milhões de toneladas, abaixo dos 15 milhões previstos.

A redução nacional em 1 milhão de toneladas e a da Argentina em algo
próximo de 2 milhões pode fazer falta. A oferta dos dois países cairia para 17 milhões de toneladas, contra o consumo de 15,5 milhões a 16 milhões de toneladas. O consumo brasileiro fica próximo de 10 milhões de toneladas.

A boa notícia para as indústrias e para os consumidores é que os números do governo do Paraná indicam colheita superior à da Conab. Enquanto o órgão federal prevê 2,8 milhões de toneladas para o Estado, o Deral (órgão da Secretaria de Agricultura do Paraná) prevê 3 milhões de toneladas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)