Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/07/2005 14:34

Safra nacional de trigo recua e preocupa indústrias

Acrissul

Após duas safras de 5,85 milhões de toneladas, a produção nacional de trigo recua para 4,77 milhões de toneladas neste ano. Esse número é uma resposta do produtor aos baixos preços recebidos desde a colheita, ocorrida em setembro do ano passado.

Após perder na comercialização do trigo, os produtores voltaram a ter renda bem menor nas vendas de soja, que também teve forte queda nos preços internos, devido ao recuo da commodity na Bolsa de Chicago (EUA).

Com isso, o produtor entrou descapitalizado nesta safra de inverno e reduziu a área plantada. No Paraná, líder na produção, a queda da área é de 8%. No Rio Grande do Sul, segundo maior produtor, a redução é de 29%.

Com base nessa redução de área --e desde que não ocorram sérios problemas climáticos daqui para a frente--, a Conab espera safra de apenas 4,77 milhões de toneladas neste ano, número que assustou a indústria.

"Esses dados são preocupantes. Esperávamos pelo menos 5 milhões de toneladas", diz Lawrence Pih, do moinho Pacífico. Se for confirmado esse volume, vamos ter de importar mais. E os problemas não param por aí, segundo o empresário.

A Argentina, tradicional fornecedor do Brasil nos períodos de baixa produção por aqui, também está com problemas. O plantio atrasou por lá e a safra pode ficar entre 13 milhões e 14 milhões de toneladas, abaixo dos 15 milhões previstos.

A redução nacional em 1 milhão de toneladas e a da Argentina em algo
próximo de 2 milhões pode fazer falta. A oferta dos dois países cairia para 17 milhões de toneladas, contra o consumo de 15,5 milhões a 16 milhões de toneladas. O consumo brasileiro fica próximo de 10 milhões de toneladas.

A boa notícia para as indústrias e para os consumidores é que os números do governo do Paraná indicam colheita superior à da Conab. Enquanto o órgão federal prevê 2,8 milhões de toneladas para o Estado, o Deral (órgão da Secretaria de Agricultura do Paraná) prevê 3 milhões de toneladas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)