Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/11/2007 08:08

Rubéola: MS quer vacinar 68 milhões de brasileiros

Agência Saúde

O Ministério da Saúde está montando estratégias para a Campanha Nacional de Vacinação destinada à Eliminação da Rubéola, com a meta de vacinar 68 milhões de pessoas em uma única etapa. As propostas estão sendo discutidas com representantes das áreas de vigilância epidemiológica e de imunizações de todos os Estados e de Organizações Não-Governamentais. Este compromisso foi firmado pelos ministros da Saúde dos países das Américas, durante a 44ª Reunião do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), realizada em setembro de 2003.



O objetivo da campanha, que é considera a maior já realizada pelo Ministério da Saúde, é eliminar a doença e a Síndrome da Rubéola Congênita no país até 2010. A vacinação será direcionada, pela primeira vez, também à população masculina. Dos 5.173 casos registrados até o final de outubro no Brasil, 3.562 (69%) acometeram pacientes do sexo masculino. As mulheres totalizaram 1.611 (31%) dos casos. A campanha acontecerá durante seis semanas nos meses de agosto e setembro de 2008.



Além do público adulto, com idade de 20 a 39 anos, o Ministério da Saúde quer vacinar jovens de 12 a 19 anos nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. “Verificamos um grande número de pessoas nesta faixa etária, e nestes estados que não foram vacinadas”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do MS, Luiza de Marilac. Os adultos receberão a dupla-viral (rubéola e sarampo) e os jovens, a tríplice-viral (rubéola, sampo e caxumba).



Na segunda-feira (19), primeiro dia de encontro, foram apresentados os avanços da estratégia de eliminação da rubéola e da síndrome congênita na região das Américas e o plano de ação da campanha nacional. O representante da OPAS em Washington, Carlos Castillo, destacou a importância das condições “chaves” para o êxito da campanha. “Apoio político, organização e planejamento por níveis de gestão, mobilização social, comunicação, monitoramento e avaliação final de coberturas fazem parte do planejamento de uma campanha desta magnitude’’. Diego Victoria, representante da OPAS no Brasil, reafirmou a parceria da OPAS na execução dos trabalhos. “Estamos aqui para apoiar a campanha’’.



Ainda serão definidas a capacitação das equipes estaduais nas diretrizes técnicas, metodológicas e operacionais da vacinação e a elaboração do cronograma de atividades e as estratégias de comunicação.


RUBÉOLA

O que é?

A rubéola é uma doença aguda, de alta contagiosidadetransmitida pelo vírus do gênero Rubivirus da família
Togaviridae.

Qual o microrganismo envolvido?

É o vírus do gênero Rubivírus, da família Togaviridae.

Quais os sintomas?

O paciente apresenta febre baixa, linfoadenopatia retroauricular, occipital e cervical, acompanhado de exantema maculo-papular.

Como se transmite?

A transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções nasofaríngeas expelida pelo doente
ao tossir, respirar, falar ou respirar.

Como tratar?

Tratamento assintomático.

Como se prevenir?

Vacinar é o meio mais eficaz de prevenção contra a rubéola.

A vacina está disponível nos postos de saúde para crianças a partir de 12 meses de idade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)