Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/01/2010 09:13

Reprise: entrevista sobre concursos com William Douglas

Arquivo PessoalArquivo Pessoal

Cassilândia News, neste fim de ano, presenteou seus leitores com uma entrevista exclusiva com o juiz federal William Douglas. A pedido, estaremos reprisando hoje a entrevista.

Conhecido entre acadêmicos e concurseiros como um "guru", ele possui larga experiência na realização de provas e concursos públicos.

William Douglas é professor universitário, mestre em Direito pela Universidade Gama Filho - UGF, Pós-graduado em Políticas Públicas e Governo - EPPG/UFRJ e bacharel em Direito pela Universidade Federal Fluminense - UFF.

Já exerceu as atividades de Advogado, Delegado de Polícia, Defensor Público, Professor de Direito Processual, na Universidade Federal Fluminense – UFF e Professor em vários cursos preparatórios.

Na entrevista concedida à jornalista Bruna Girotto, ele contou sobre a importância de cuidar do corpo durante os estudos, como se manter motivado após as reprovações, entre outras dicas. No final, mandou um recado aos cassilandenses que se preparam para os concursos públicos. Confira!

Cassilândia News - Em sua obra “Como passar em Concursos”, o senhor afirma ser importante o cuidado do corpo durante os estudos. Qual é a relação entre o corpo e a mente de quem se prepara para um concurso público?

William Douglas - Segundo cientistas, a prática de exercícios físicos (principalmente se acompanhados por profissionais) ajuda a oxigenar o cérebro, dá mais vigor e saúde. Pessoas sedentárias sentem mais sono, mais indisposição e, para percorrer a maratona dos concursos, sono demasiado e indisposição não podem fazer parte do dia-a-dia.

Cassilândia News - Entre as frases de motivação que o senhor destaca em sua obra tem a seguinte: “concurso não se faz para passar, mas até passar”. O senhor acredita que estipular um prazo para aprovação não é uma boa maneira de planejar o futuro?

William Douglas - Não, não é. Não defina prazos: estabeleça um objetivo e tenha a persistência necessária para alcançá-lo. Como dizia o maior vendedor do mundo: "O fracasso nunca me alcançará se minha vontade de vencer for suficientemente forte". Além do mais, o fracasso é uma situação ou um momento, nunca uma pessoa. Você pode acumular concursos em que não passou, mas bastará uma aprovação para "resolver" o problema. E, de mais a mais, um resultado negativo sequer pode ser considerado um fracasso, porque sempre se ganha experiência para o próximo concurso. A fila anda. Se continuar estudando, fazendo concursos e corrigindo seus erros com mais estudo, aqueles que já passaram no concurso sairão da sua frente e um dia você chegará lá na porta da aprovação.

Cassilândia News - Muitos brasileiros trabalham o dia inteiro, estudando apenas à noite. Aquele que não trabalha e dedica-se à preparação durante todo o dia, está à frente daquele que só estuda no período da noite?

William Douglas - Não há um número padrão de horas de estudo onde a aprovação é garantida. O número de horas ideal é o maior número de horas desde que a pessoa mantenha a qualidade do estudo e um mínimo de equilíbrio em sua vida pessoal. Teoricamente, quem estuda mais tempo passa mais rápido, mas, e daí? Se a pessoa quer mesmo passar num concurso público, vai encontrar motivação para, mesmo após um dia de trabalho, estudar e conquistar seu objetivo. Pode não ser tão rápido quanto aqueles que se preparam o dia inteiro, mas, se não desistir e estudar da forma correta, um dia o sucesso bate à porta. Além disso, a realidade mostra que nem todos os que estudam o dia inteiro, realmente estão aprendendo. Então, aconselho que o candidato não se preocupe com “os outros” que estão estudando o dia todo. Mantenha-se firme no seu propósito, estude dentro das suas condições e não desista dos seus sonhos.

Cassilândia News - O senhor acredita que é possível o aluno estar preparado, conhecer a matéria, porém a reprovação estar diretamente ligada à pressão dos familiares, estresse e baixa auto-estima?

William Douglas - Sim, a rigor, são os problemas que mais destroem carreiras! Para aprender a matéria da prova existe todo tipo de recurso no mercado. O que realmente reprova o candidato é não conseguir aprender a lidar com a sua vida pessoal, administrar seu tempo, superar os problemas emocionais, familiares e desafios típicos do mundo das provas e concursos (como, por exemplo, reprovações injustas, anulações de concursos, adiamentos etc). Aconselho a ler o livro “Como passar em provas e concursos”, onde dou dicas importantes para que a pessoa lide com esses problemas. (risos!)

Cassilândia News - O senhor acredita na tese do livro “O Segredo”, de Rhonda Byrne, de que com a força do seu pensamento você pode conseguir tudo o que deseja, inclusive, a aprovação em um concurso público?

 William Douglas - Escrevi o livro “Como usar o cérebro para passar em provas e concursos” onde falo sobre PNL (Programação Neurolinguística), pensamento positivo e lei da atração para ser aprovado em concurso. Nosso pensamento pode nos tornar pessoas motivadas ou desmotivadas, convictas ou indecisas, e tudo isso afeta nosso modo de agir, de nos portar diante dos desafios, diante dos concursos. É totalmente possível você programar sua mente para reagir de forma proativa diante dos desafios para superá-los.

Cassilândia News - Se fosse escolher apenas uma fonte de estudo para provas de técnico e analista, qual seria: doutrina ou legislação?

William Douglas - Se fosse escolher qual asa do avião você usaria, seria a da direita ou da esquerda? Se fosse ter que abrir mão de uma das rodas da sua moto, seria a dianteira ou traseira? Com concurso funciona mais ou menos a mesma lógica. É claro que existem concursos que, no edital, pedem apenas legislação. Mas se a pessoa não entende de doutrina, dificilmente vai ter sucesso. E a tendência agora é de os concursos pedirem tanto doutrina quanto legislação. Então, não tem como escapar; use os dois.

Cassilândia News - O senhor sempre ressalta em suas entrevistas que, até tornar-se Juiz Federal, reprovou em diversos concursos considerados mais fáceis. O que o incentivava a nunca desistir?

William Douglas - Fui reprovado em 6 concursos e passei em 9 (destes, 5 em primeiro lugar). Eu tinha um objetivo: queria passar. Busquei me cercar de tudo o que pudesse me dar motivação para encarar a maratona de estudos. Uma das principais motivações foi a cópia do contracheque de um amigo meu. Poxa, como eu queria ganhar aquele salário! Então, sempre que eu desanimava, olhava para aquele contracheque e me motivava a não desistir. Tem gente que usa foto da família, do carro que almeja comprar após passar no concurso, uma aliança de casamento etc. Seja o que for, o importante é manter a motivação sempre por perto.

Cassilândia News - Cassilândia é uma cidade de 20 mil habitantes, situada em Mato Grosso do Sul, que faz divisa com Goiás. Aqui possui duas universidades. Qual é o conselho o senhor dá aos cassilandenses que se preparam para concurso público?

William Douglas - Cada um tem seu prazo, de acordo com suas dificuldades e facilidades pessoais. Para não desistir é preciso aprender a estudar com as melhores técnicas, aprender a se re-motivar periodicamente e lembrar que passar em concurso pode ser trabalhoso, mas as vantagens que o concurso oferece são espetaculares. Quem quiser mais dicas, fique à vontade para entrar no meu site (www.williamdouglas.com.br) e consultar as vídeo-aulas, artigos e receber meu informativo mensal. Tudo gratuitamente. Um grande abraço para todo o povo de Cassilândia!

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)