Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

22/12/2004 09:25

Rebanho onde há suspeita de aftosa tem gado paraguaio

Fernanda Mathias / Campo Grande News

A maior parte do gado que compõe o rebanho da fazenda de Paranhos, a 470 quilômetros de Campo Grande, onde foi constatada suspeita de febre aftosa, é do Paraguai, segundo o secretário de Produção e Turismo, Dagoberto Nogueira Filho.
Ele diz, porém, que a confirmação da origem dos animais que apresentaram a suspeita da doença só será feita depois que o serviço de inteligência fizer esse trabalho. A fazenda, afirma o secretário, está localizada bem na divisa com o País vizinho, onde há pouco meses também foi lançada a suspeita de febre aftosa, negada pelas autoridades sanitárias paraguaias. Naquela ocasião, o Paraguai argumentou que a doença que acometeu o rebanho foi a IBR, a rinotraqueíte, cujos sintomas se assemelham. Porém não foi apresentado laudo negativo para febre aftosa. Ainda assim o governo brasileiro desenvolveu na fronteira a chamada Operação Boiadeiro, com presença do Exército para inibir a entrada de animais contrabandeados. Na semana passada a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e VegetaL) anunciou a continuidade das ações com o Exército na fronteira e hoje Dagoberto admitiu publicamente a suspeita de aftosa em Paranhos. A região sempre foi problemática e escritórios chegaram a ficar vazios devido à insegurança vivida pelos médicos veterinários, conforme mostraram reportagens do Campo Grande News. Um dos chefes de escritório de Paranhos chegou a ter a casa metralhada, provavelmente por contrabandistas, no fim do ano passado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Agosto de 2017
Terça, 22 de Agosto de 2017
21:03
Cassilândia
06:11
Inocência, Alcinópolis, Figueirão e Paraiso das Àguas
Segunda, 21 de Agosto de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)